Heroes of Olympus RPG

The Lady of Luminosity — Luxanna C. Montgomery

Ir em baixo

The Lady of Luminosity — Luxanna C. Montgomery publicado em em Seg Dez 03, 2018 1:28 pm

D
emacia é uma forte sociedade de ordem que tem uma história militar prestigiosa. Ela valoriza muito os ideais de justiça, honra e dever, e seu povo é intensamente orgulhoso. Demacia é uma sociedade agrária autossuficiente, com abundância de terras férteis, florestas densas de onde é retirada madeira e montanhas ricas com recursos minerais. Ela é inerentemente defensiva e reclusa, parcialmente em resposta aos ataques frequentes de bárbaros, saqueadores e civilizações expansionistas. Alguns sugerem que a época áurea de Demacia já passou e, a não ser que ela consiga se adaptar a um mundo em desenvolvimento, algo que muitos acreditam que não é possível, seu declínio é inevitável. Ainda assim, Demacia continua sendo um dos poderes dominantes em Valoran e ostenta o melhor e mais bem treinado exército de toda Runeterra.
(Fonte: Aqui)

Aqui ficarão as BMO's de Luxanna C. Montgomery, a Dama da Luz, e sua descoberta por sua terra natal, a cidade de Demácia, assim como a descoberta de sua verdadeira família.


Together! For Demacia!
Luxanna C. Montgomery Filhos de Apolo
avatar
Mensagens : 6

Data de inscrição : 09/10/2018

Idade : 16

Localização : Londres


Ficha do Semideus
Vida Vida:
100/100  (100/100)
MP MP:
100/100  (100/100)
Nível Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lady of Luminosity — Luxanna C. Montgomery publicado em em Seg Dez 03, 2018 3:23 pm

It's always shining somewhere
I just gotta get there


Observações importantes: Não avaliar, ok? Não acabei ainda q Obg de nada q

(PRÓLOGO)

Olhei para os lados enquanto corria, suor frio descendo pelas minhas costas e o calafrio de medo reverberando minha espinha: aquelas sombras não eram comuns, e estavam atrás de mim com certeza. As ruas de Monte da Vala estavam vazias, as pessoas haviam voltado para as seguranças de suas casas graças à Vanguarda Destemida que não poupou esforços para ajudar as pessoas do lugar a se protegerem dos seres que ali estavam, e certamente eu também não ficaria de braços cruzados.

Mas eu estava com dois problemas.

O primeiro era que, agora, eu não sou mais Luxanna C. Montgomery, mas sim Luxanna Stemmaguarda, filha da família mais influente de todo o reino depois da família real. E o segundo era que, em toda Demácia, a magia era vista com maus olhos, ou seja, se eu usar meus poderes a família iria se encrencar por minha culpa e isso era uma coisa que eu não conseguiria viver em paz se acontecesse. Então tudo que eu fiz foi correr como se não houvesse amanhã.

E dei de cara com uma pedra.

Cambaleei para trás e, antes de cair sentada, algo agarrou meu braço e tão logo eu estava atrás de alguém que vestia uma armadura prateada - na verdade, estava mais para ouro branco -, com asas douradas em ambos os lados de seu protetor de ombros. Eu reconheceria aquela cabeleira castanha em qualquer lugar, assim como a aura imponente do garoto.

— Garen? — perguntei, sentindo meus lábios tremerem em alívio e quase me permitindo cair de joelhos.

— Seu espírito maligno. — ele empunhou a espada, sua armadura anti-magia reluzindo ao sol demaciano. — Fique longe da minha irmã. — e, dito isso, o vi avançar na direção daquele monstro, o que fez meu coração apertar. Ele estava lutando para me defender, mesmo sabendo que eu poderia me defender sozinha. Mordi o lábio inferior em hesitação, querendo mais do que tudo ajudá-lo.

Mas o que eu poderia fazer?

(UM)

Respirei fundo pelo nariz e soltei pela boca enquanto olhava para meu padrasto de forma incrédula. Ao lado dele, sentado no sofá, um homem com uma armadura feita em ouro branco me encarava de maneira insistente, como se estivesse me examinando ou coisa parecida, o que me incomodou um pouco, de certa forma. Não que eu não estivesse acostumada a olhares das pessoas, mas algo naquilo me intrigava e incomodava ao mesmo tempo e tudo que eu conseguia pensar no momento era se ele ia, finalmente, retirar a porra do capacete de guerra que usava.

E, como se atendesse meus pensamentos, o cavaleiro levou as mãos ao elmo - e somente ai eu percebi as asas douradas em suas ombreiras - e o retirou, revelando os cabelos castanhos e íris de igual cor. As feições davam a impressão de que ele era bem mais velho do que sua idade real que, segundo ele mesmo, era 19 anos: era como se ele tivesse treinado embaixo do sol por muito tempo sem usar protetor solar.

— Luxanna Stemmaguarda...

— Você errou o sobrenome, bonitão. — falei em deboche, interrompendo-o de forma nada educada,  que fez com que ele erguesse uma sobrancelha em descrença. — O correto é Luxanna Christine Montgomery. Nada de Extrema Guarda.

— É Stemmaguarda. — ele corrigiu de forma paciente, mesmo que parecesse um pouco ofendido com meu comentário. — Você é Luxanna Stemmaguarda, filha de Pietr e Lunna Stemmaguarda. E minha irmã mais nova.

Pisquei algumas vezes com o comentário dele apenas para cair na risada logo em seguida, mesmo que fosse de nervoso, já que meu padrasto não desmentia a história do garoto e se limitava a olhar para o chão como se escondesse algo. Aos poucos fui esmagada pela realidade que estava à minha frente e minha crise de riso começou a virar um quase pânico. Que eu sabia que não era filha do Papa era fato, mas não era filha da minha mãe? Que piada era aquela?

— Quem é você? — perguntei de maneira quase ríspida, sentindo meu rosto se retorcer em uma careta de raiva. — E o que significa isso tudo?

— Meu nome é Garen Stennaguarda, e sou seu irmão mais velho. Você não é daqui, Luxanna. Nunca foi uma terrestre.

— Quer dizer então que sou um alien? — bufei, a irritação se fazendo presente em minha face.

— Não. Você é uma demaciana. — Garen falou como se eu soubesse o que caralho era ser uma demaciana. — Você veio do reino de Demácia, mais especificamente de Alta Pratânia, e pertence à família mais influente do reino após a família real.

Apoiei os cotovelos nos joelhos e enterrei o rosto nas mãos. Aquilo era uma piada, só podia ser! Ergui o rosto e vi que o garoto me olhava de maneira solidária, como se sentisse muito por estar falando aquelas coisas para mim. Bem, não era ele que estava recebendo a bomba não é?

— E o que espera de mim? O que quer que eu faça? — perguntei

(EM CONSTRUÇÃO)

Tag: Somewhere + Words: 666 + Outfit: here
Luxanna C. Montgomery Filhos de Apolo
avatar
Mensagens : 6

Data de inscrição : 09/10/2018

Idade : 16

Localização : Londres


Ficha do Semideus
Vida Vida:
100/100  (100/100)
MP MP:
100/100  (100/100)
Nível Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum