Heroes of Olympus RPG

{Missão teste - Daniel Oliveri - the rise of the grandson}

Ir em baixo

{Missão teste - Daniel Oliveri - the rise of the grandson} publicado em em Sex Nov 09, 2018 8:27 am

HEROES OF OLYMPUS



Daniel já havia chegado no acampamento Júpiter havia uma semana. Seu nome chamava muita atenção em meio a tantos campistas, todos mantendo-se curiosos em relação ele já que não era apenas um semideus mas filho de um dos maiores legionários de Nova Roma, embora ainda não soubesse seu pai, estava muito a frente de seu tempo. Seu sangue já dizia muito por si só.

Acontece que os tempos estavam trazendo brisas de guerra. Todos no acampamento romano mantinham-se muito atentos a qualquer coisa que pudesse acontecer, qualquer anormalidade e diferença deveria ser combatida. Os deuses estavam, mais uma vez, em grande conflito. Os antigos estavam despertando e agora era uma questão que ia muito além de gregos e romanos, era algo que mexia com todas as mitologias já criadas pelo homem. Esquecidas. Abandonadas. Lutavam para retomar seu espaço, ganhar força e unir-se em nome de uma só luta.

Era uma sexta feira, uma manhã chuvosa. Daniel acordou com um tremor de terra e logo pegou seus pertences e correu para fora do dormitório. Uma mulher de pele azeitonada chegara no acampamento. Estava enfurecida, causando o próprio caos. Neith. Deusa da guerra e da caça. Uma versão de Belona. Neith, assim como todas as deuses egípcias, possuía duas personalidades: bondosa e feroz. Naquele dia não estava muito afim de conversa, apenas destruição.

Daniel precisava mostrar seu valor para seu pai, precisava mostrar seu valor para o acampamento e conseguir um lugar numa das Coortes. Pegou seus pertences e não pensou duas vezes: foi em direção a deusa.

INFORMAÇÕES:


Bem vindo a sua missão teste!

Bom, você lutará contra uma deusa, mas calma! Não é para matá-la, até porque, morreria tentando!

Você deverá descobrir, em meio a missão, ser filho de Júpiter. E, com isso, deve usar da diplomacia para encontrar a segunda personalidade da deusa.

Ao fazer isso, ela se acalmará e deixará o acampamento em paz.

Pode usar os poderes de Júpiter até o nível 5 assim como armas básicas como: espada, escudo, espata, adaga e etc...

Terá uma semana para postar

Duvidas: mp, chatbox ou discord (pode pedir via mp)

Boa sorte!



_________________
avatar

Mensagens : 142

Data de inscrição : 23/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão teste - Daniel Oliveri - the rise of the grandson} publicado em em Sex Nov 09, 2018 10:11 am

Eu precisava trocar de despertador: uma deusa egípcia da guerra causando um pequeno terremoto não é uma maneira adequada de acordar, principalmente depois de ter degolado uma sereia com uma faca no dia anterior: pode não parecer um grande esforço, dar uma facada em alguém, mas a tensão de estar em uma luta desgasta seu corpo e te deixa mole igual a um espaguete cozido quando tudo acaba.

De qualquer modo, eu estava correndo em direção ao que quer que estivesse causando o tremor, empunhando um gládio emprestado pela V Coorte, que ficou responsável por cuidar para que eu não fizesse nenhuma besteira enquanto o acampamento deliberava sobre onde eu seria alocado. Eu era um legado de Júpiter, mas por alguma razão, eu liberava um "cheiro" de semideus para os monstros muito mais forte do que qualquer semideus médio.

Quando eu cheguei perto, percebi que o que causava o tremor era uma mulher bonita e imponente, que gritava em alguma língua antiga coisas que eu não conseguia entender, mas que pelo tom de voz era fácil deduzir que não eram saudações calorosas. Haviam legionários atrás de seus  scuta (plural de scutum, o clássico escudo romano) e eles portavam também seus pilla (plural de pillum, a lança romana clássica). Naquela linda manhã de Sexta-Feira eu estava determinado a fazer alguma estupidez, e por isso contornei meus companheiros, e disse à mulher:

- Acalme-se! Nós não conseguimos te entender, não temos como atender quaisquer... hummm... Requisições que a Senhora queira fazer. Vamos tentar novamente, meu nome é Daniel, e o seu? - estendi a mão para ela.

A deusa me olhou como se eu fosse uma meia fedida no canto de um quarto bagunçado, mas pareceu bastante interessada em mim.

- Você é diferente deles. Seu cheiro é mais forte, como o cheiro de terra molhada pela chuva.  

Que ótimo, mais um monstro dizendo que eu tenho cheiro forte. É óbvio que a mulher sentiria cheiro de chuva molhando a terra, nós estávamos em um acampamento militar com áreas lamacentas e estava chovendo, mas para os monstros tudo tinha que ter um dedo meu.

- Eu sou bisneto de Júpiter. A senhora é?

Ela parecia mais calma, até eu perguntar quem ela era. Eu vi o olho esquerdo da mulher tremular e ela disse, em um tom de voz crescente:

- Eu sou Neith, a deusa da guerra! Eu quero que os romanos sofram e não vai ser um bisneto de um deus que vai me distrair!

Ela me deu um tapa no rosto com as costas da mão que me fez voar três metros para longe. Eu caí, desorientado, à direita de onde a deusa estava. Os semideuses estavam a aproximadamente cinco metros de frente para a deusa, com uma mini parede de escudos. Eu realmente não entendia o motivo que levava os reforços a demorarem tanto, talvez a chuva cobrisse os ruídos que fazíamos. Minha visão estava embaçada, não pela chuva, mas pelo tapa.

- Neith! - insisti -Você é uma deusa, nós somos filhos e no caso eu sou bisneto de deuses! Não podemos conversar?

A deusa me ignorou completamente, puxou um arco e duas flechas. A princípio eu pensei que duas flechas fossem pouca coisa, mas ela logo me mostrou que eu estava enganado: a deusa colocou uma das flechas em um arco rapidamente, e disparou. A flecha se multiplicou pleno ar, se transformando em uma chuva absurda de projéteis.

- Tartaruga! - Eu gritei, de longe dos legionários, três metros à direita da deusa e fora do alcance das flechas.

Os legionários obedeceram imediatamente ao comando que dei por mais absoluto instinto e formaram uma mini parede de escudos que conseguiu repelir todas as flechas, embora os escudos estivessem danificados. Se a deusa resolvesse atacar assim novamente seria desastroso. Os legionários pareciam esperar que eu lhes desse mais orientações, o que era absurdo considerando que eu estava no acampamento há uma semana.

Eu havia capturado a atenção da deusa, que começava a se virar na minha direção, quando ergui minha espada para o céu e berrei:

- Da próxima vez que eu falar com você, não me ignore!

Eu senti uma onda enorme de poder e raiva, liberei tudo o que eu reprimi por anos com toda a rejeição do meu avô e do meu pai que havia me abandonado antes do meu nascimento. Revivi as partes mais traumáticas da minha infância, quando via minha mãe cometendo todo o tipo de abuso com drogas, e fiz algo absolutamente assustador: eu invoquei um raio do céu, que bateu no gládio e ricocheteou no peito da deusa. O clarão tampou a visão de todos por um milésimo de segundo, e a deusa já havia se recuperado do impacto do raio. Ela sequer havia caído, mas estava atônita.

- Júpiter, me perdoe, eu não sabia que ele era seu filho! Achei que era um bisneto, alguém mais distante. Por favor, não se vingue, ele está intacto!

A deusa parecia apavorada, mas ela não chegava nem perto de como eu me sentia: meus joelhos fraquejavam e batiam um contra o outro. Eu era filho do meu bisavô, e eu nunca seria aceito pelo Velho Daniel, nem em um milhão de anos. Uma lágrima escorreu do meu rosto, mas eu a enxuguei antes que alguém pudesse notar que não era simplesmente chuva.

Agora tudo fazia sentido: o ciclope me perseguindo, pensando que eu era meu tio Noah e dizendo que eu havia ficado mais poderoso, o áugure sorrindo maliciosamente e dizendo que eu teria uma longa conversa em família, a águia e o raio aparecerem juntos nessa ocasião. Não teria uma conversa em família porque eu não tinha mais ninguém. Meu pai havia destruído qualquer possibilidade de eu ter contato familiar e agora eu duvidava que minha própria mãe quisesse qualquer conversa comigo se soubesse o que eu era, se soubesse que eu era filho do avô dela.

- Eu sou a deusa da caça - disse a deusa, provavelmente concluindo uma fala anterior que eu havia perdido, porque nada mais importava agora. - Posso abençoar o acampamento e garantir que nenhum monstro se aproxime por algum tempo! Uma folga, um sinal de minha benevolência e um pedido de desculpas, o que acham?

Os outros legionários estavam cochichando, deliberando sobre o que achar daquilo. Estavam com certeza me julgando pelo que eu era.

- Aceitamos sua oferta de paz. - Disse, entre os dentes. Eu não estava interessado na opinião dos outros campistas.

A deusa desapareceu com outro clarão, e mais legionários chegaram, perguntando o que havia acontecido e cochichando. Eu larguei o gládio emprestado no chão e caminhei na chuva pelo resto do dia, refletindo sobre toda aquela confusão.

Spoiler:
Habilidades Passivas utilizadas:

ϟ Tático [Nível 1]: Habilidade nata dos filhos de Zeus. É a capacidade em liderar e assim ser respeitado pelos seus aliados. Sua opinião sempre é ouvida, mesmo diante dos e filhos de Atena.

ϟ Determinação [Nível 02]: O usuário terá uma grande determinação, não se rendendo facilmente.

ϟ Parentesco Divino [Nível 4]: As entidades divinas vão encará-lo como um "Príncipe do Olimpo" e terão um respeito maior por você, talvez até um receio em ferir qualquer parte de seu corpo, temendo a vingança de Zeus.

ϟ  Olhos Nebulosos I [Nível 1]: Permite ao filho de Zeus enxergar completamente bem durante dias nublados e com chuva fraca.

Habilidades Ativas Utilizadas:

ϟ Lightning I [nível 3]: O herói brande sua espada aos céus, e um raio desce até esta, após isso, deve direcionar a lâmina até seu alvo e a eletricidade do raio o atingirá, porém só funciona em meio a tempestades que o mesmo não iniciou. O uso da habilidade requer [20] pontos de energia.


Última edição por Daniel Olivieri em Sex Nov 09, 2018 10:13 am, editado 2 vez(es) (Razão : Esqueci de fechar o Spoiler.)
avatar
SPQR

Mensagens : 37

Data de inscrição : 08/11/2018

Localização : Acampamento Meio - Sangue (visitando)


Ficha do Semideus
Vida Vida:
155/190  (155/190)
MP MP:
130/190  (130/190)
Nível Nível: 9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão teste - Daniel Oliveri - the rise of the grandson} publicado em em Sex Nov 09, 2018 9:18 pm

HEROES OF OLYMPUS



Você conseguiu fazer mais um post formidável! Gosto muito da forma como explica o lado romano, como deixa tudo bem claro e organizado dentro de seu post. Sua escrita leve é o que me deixa mais ligado na leitura. Apesar de curta, sua missão foi boa e atendeu aos meus requisitos combinando com uma ficha muito bem elaborada. Meus parabéns, prole de Jupiter! Seja muito bem vindo ao acampamento romano! Só não esqueça de passar nesse tópico: http://heroesofolympus.forumeiros.com/t522-solicitacao-de-teste-para-carta-de-indicacao / para pegar sua carta de indicação e entrar em uma coorte! A pretora Zoe é a responsável, espero que ela lhe coloque em uma ótima coorte! Boa sorte, semideus!

PERDAS:

- 20 ep

GANHO:

+ 120 xp

_________________
avatar

Mensagens : 142

Data de inscrição : 23/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão teste - Daniel Oliveri - the rise of the grandson} publicado em

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum