Heroes of Olympus RPG

[MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas.

Ir em baixo

[MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em em Sex Nov 02, 2018 11:58 pm

Heroes of Olympus



        Tudo começou como uma brincadeira. Mas às vezes, mesmo para os padrões do Chalé 11, as coisas podem ficar feias. Quando Daniel, um filho de Thanatos e Guyardião das Hespérides recebeu a missão de retornar ao Acampamento e comunicar a Quíron sobre recentes anomalias e alterações no Jardim das Hespérides. Tais perturbações mágicas poderiam estar por trás das mudanças climáticas no Acampamento Meio-Sangue, e talvez viessem a provocar corrupções ainda mais sérias e profundas ao mundo oculto pela Névoa. Mas, embora sua missão fosse séria e urgente, nada estava completamente alheio ao bom humor das crianças de Hermes. Quando deixava a Casa Grande, retornando ao Chalé de Thanatos onde passaria a noite, notou com espanto que um de seus itens mais caros havia desaparecido. Nada menos que a foice Albad, um presente de seu pai. Chocado, principalmente porque não lembrava-se do momento exato em que vira sua arma pela última vez, Daniel não teve escolha a não ser ler a carta do Chalé 11.

                        Oi, cara de coveiro! É o seguinte, pra te dar as boas-vindas de volta, nós decidimos fazer um joguinho. Você vai encontrar sua linda foice na caverna do trasgo, na floresta do Acampamento. Não sabe como nem onde encontrar sua arma nesta noite enevoada e fria? Não se preocupe, achamos um carinha metido e que precisava de uma lição pra te fazer companhia. Só não vale começar a namorar e esquecer de recuperar o que deve, hein? Se amanhecer e você ignorar nossa brincadeirinha, então diga adeus. Nem mesmo seu papai vai conseguir usar magia pra ela aparecer nas suas coisas outra vez. Até mais, terra de cemitério!

                                                  Chalé 11 - como se a gente precisasse explicar quem seriam capazes de roubar um Chalé, né?"


              Igualmente desorientado, Athos ficava cada vez mais frustrado enquanto não conseguia encontrar o seu grimório negro. Quanto mais buscava, mais parecia difícil se lembrar de onde o havia deixado. Andara lendo ali, no Chalé de Nyx, mas poderia muito bem tê-lo esquecido na Arena, quando mais observara aos outros treinando que tomara parte nas atividades. Quanto mais esforçava-se, mais parecia confuso. O que diabos estava acontecendo? Já era ruim o bastante ser o único filho de Nyx no Acampamento Meio-Sangue e ficar sozinho o tempo todo, tinha ainda que perder a memória? Foi quando notou a mensagem próxima à lareira a mensagem do Chalé 11. Ele sabia o que significava. Eram afinal, os filhos do deus dos ladrões. Mas afinal, como tinham sido capazes de roubar um presente da própria Nyx? A menos que esta estivesse de acordo. Quem sabe ela mesma não estivesse desafiando-o a lidar com aquilo?

        "Pro emo mais gatinho do Acampamento (não foi a Emily filha de Hermes quem escreveu isso!). Tá procurando o livrinho? Então, a gente deixou lá na caverna do trasgo, sabe? Lá onde as filhas de Afrodite desmaiaram semana passada? Então, você vai esperar por um colega nosso perto da Casa Grande. Você vai ser o guia. Ou então fica sem livrinho, kay kay?
                                                                                 Chalé 11."


         Os dois encontraram-se ao lado da Casa Grande, minutos depois. Sabiam que precisavam encontrar o bendito trasgo e resolver a questão com o Chalé 11, afinal, Quíron não iria se meter em algo tão trivial. A melhor esperança que tinham, eram eles mesmos. Contudo, quando as trilhas da floresta revelaram a caverna anteriormente citada, algo estranho e peculiar revelou-se. Uma criatura coberta de videiras e folhas como se fossem cabelos. Pedras como verrugas, e pó de terra como se fosse suor. Um círculo mágico em estranho tom azul ardeu, e fogo mágico cercou os dois meninos. Runas curiosas e indiscerníveis aos olhos dos dois rapazes se revelaram, bem como uma figura encapuzada de feições masculinas e um sorriso maldoso, que surgiu de trás de uma das árvores.


- Olá, rapazes. Espero que tenham gostado do meu presente. Que isto seja um aviso aos semideuses do ocidente. Um aviso ao Olimpo. Se sobreviverem...-O sorriso maldoso era ao mesmo tempo, estranhamente carismático. Os olhos verdes faiscaram como se pudessem mudar de cor a qualquer hora. Suas formas pareciam trêmulas, enquanto movia-se. Hora sua sombra era a silhueta de um lobo, hora a silhueta de uma mulher. Hora, aquele belo homem de ar travesso. Com uma meia reverência ele desvaneceu nas sombras, deixando os dois semideuses presos no círculo mágico, naquele pequeno espaço entre a caverna e nada menos que um trol adulto.



Observações. :
Dan e Athos. Tá aí a MvP! Divirtam-se! XD

- Por favor, narrem o que estavam fazendo quando descobriram a pegadinha dos filhos de Hermes;

- A ação pode encerrar no momento em que o trol se revela, com a sua primeira ação;

- O trol possui 250hp;

- Daniel não pode usar a foice, e Athos não pode usar seu grimório.

- Boa sorte, qualquer dúvida só me avisarem;



_________________

Nyx Deuses Primordiais
avatar
Mother Night

Mensagens : 30

Data de inscrição : 23/10/2018


Ficha do Semideus
Vida Vida:
100/100  (100/100)
MP MP:
100/100  (100/100)
Nível Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em em Dom Nov 04, 2018 5:34 pm

Before I Leave This World
Quando se é desorganizado tende-se a perder as coisas com uma maior facilidade, certo? Certo! Acontece que, Athos havia acabado de voltar de um treino na parede de escalada, seu corpo estava completamente suado e possuía leves marcas vermelhas por todo lado, devido às queimaduras sofridas pela lava que jorrava daquele lugar. Por que as coisas no mundo dos semideuses não poderiam ser mais fáceis? Tipo, não precisavam ser de graça, entende? Mas também não era preciso dificultar tanto as coisas, afinal de contas: qual o objetivo de uma parede de escalada com terremotos constantes, desmoronamento de terra, lava e raios? Certo, certo, preparamento para a batalha, não é? Um bom combate de esgrima, uma luta corpo a corpo, alguns truques utilizando os poderes… Tudo isso também serviria mas nãaaao! Deuses! Sempre deuses! E sempre Quíron!

Athos suspirou ao adentrar seu chalé e deixou suas coisas em cima de sua cama, partindo para o banheiro. Era bom ser o único no chalé. Tinha privacidade, aconchego, podia chegar e sair a hora que bem entendesse e ninguém precisaria reclamar com ele. O lado ruim? Ficava sozinho com seus pensamentos, não tinha ninguém para conversar, não tinha ninguém para se preocupar caso chegasse tarde… Percebe que as mesmas coisas que possam causar felicidade também podem causar tristeza e rancor? Por isso que a vida é uma via de mão dupla: não ida e volta mas a cara e a coroa das mais diversas situações, e, principalmente, escolhas.

Wright entrou no chuveiro e girou o feixe mas o que saiu não foi água. Na verdade, não saiu nada. Era a terceira vez naquela semana que as proles de Hefesto cortavam a água do chalé só para vê-lo tomar banho no banheiro comunitário do acampamento. O que aquelas garotas tinham na cabeça? O garoto grunhiu e saiu do chalé a passos largos em direção ao banheiro. Vestia apenas uma toalha branca ao redor da cintura e levava as roupas limpas penduradas no ombro. Não dá para negar que quando passou por entre os chalé arrancou suspiros e gritos de deboche, os campistas achavam aquilo demasiadamente divertido. Ele segurou sua expressão carrancuda de sempre e adentrou no banheiro. Um corredor seguia com as portas das cabines dos chuveiros, no meio do corredor podia-se ver um banquinho para colocar os pertences e foi exatamente o que Athos fez, colocou as roupas lá e adentrou na cabine, tirando a toalha e penduarando-a na porta que acabara de fechar.

Ligou o chuveiro e logo sentiu a água morna cair sobre seu rosto. Fechou os olhos e curtiu aquele breve momento longe de tudo, apenas sentindo a água caindo sob seu corpo e tirando tanto o suor quanto o ardor das marcas de queimado que a parede de escalada haviam causado em si. Ansiava pela noite, onde poderia sentir-se um pouco mais tranquilo  e protegido pela presença de sua mãe: Nyx. A noite, com certeza, trazia consigo muito mais que apenas a escuridão: era o próprio mistério, a pura magia e o poder verdadeiro.

O garoto terminou seu banho e desligou o chuveiro, passou a mão pelos cabelos para retirar o excesso de água e logo virou-se para pegar sua toalha. Mas eis que o não tão inesperado havia acontecido: ela não estava ali. Athos respirou fundo e revirou os olhos, abriu a porta esperando ver alguns campistas prontos para rir de sua cara mas novamente não viu nada. Nem campistas, nem toalha nem suas roupas. Athos socou a porta de madeira atrás de si e praguejou os campistas. O garoto olhou à sua volta para ver se conseguia encontrar algo: papel higiênico, toalhas, cuecas esquecidas ou até mesmo uma calcinha de bobeira mas não tinha nada.

— Puta merda, me fodi. — Falou passando a mão pelo rosto e suspirando depois. — É hora do show, Athos, é hora do show!

Ignorou a vergonha, respirou fundo e logo saiu do banheiro da forma que estava: completamente nu. Do lado de fora um grupo de proles de Hermes já estava preparado: câmeras a postos para filmar e tirar diversas fotos do garoto. Athos olhou para eles como um modelo de categoria e continuou caminhando em direção ao seu chalé. As garotas de Athena reviraram os olhos e fingiram que não estavam vendo, alguns outros saiam do caminho com expressão de assustados, as proles de Afrodite suspiraram e acenaram dando risadinhas e uma prole de Apolo parou o semideus para dar a chave do chalé, dando uma piscadela. Pouco depois Athos chegou ao chalé e fechou a porta atrás de si, suspirando profundamente para manter a paciência. Quando abriu os olhos e olhou em direção a sua cama, sua raiva lhe subiu a cabeça. Como se não bastasse terem roubado as roupas do banheiro, tiveram a ousadia de roubarem seu grimório. Como haviam entrado no chalé sem entrar em combustão instantânea? Uma ótima pergunta.

Ele caminhou até a cama e achou apenas um post it azul escrito com uma elegante letra os seguintes dizeres “Pro emo mais gatinho do Acampamento (não foi a Emily filha de Hermes quem escreveu isso!). Tá procurando o livrinho? Então, a gente deixou lá na caverna do trasgo, sabe? Lá onde as filhas de Afrodite desmaiaram semana passada? Então, você vai esperar por um colega nosso perto da Casa Grande. Você vai ser o guia. Ou então fica sem livrinho, kay kay?
                                                                           

   Chalé 11.”


— Rapariga! — Falou antes de pegar sua bermuda, vestir-se e pegar sua corrente, enrolando-a em seu cinto.

Athos segurou o papel com força entre os dedos e logo caminhou em direção ao chalé 11. Era irritante a forma como os campistas o encaravam e ficavam soltando risadinhas quando o garoto passava mas aprendera a não se abalar com pouco então respondia da maneira que sabia melhor: revirando os olhos.

ARMAS:


— {Abism} / Corrente [Corrente feita de bronze sagrado e coberta por uma magia que deixa o metal escuro, quase como ferro estígio; mede cerca de 2,5 m e seu punho é feito de aço escuro. Ao envolver o pescoço de seu dono, esta transforma-se em um colar com um pingente em forma de gota de opala negro] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Nyx]

OBS:


— Vou complementar o que foi pedido na narração com o post do Daniel, pra ficar mais dinâmico e não ficar chato :3

Athos L. Wright Filhos de Nyx
avatar

Mensagens : 27

Data de inscrição : 20/09/2014


Ficha do Semideus
Vida Vida:
120/130  (120/130)
MP MP:
55/130  (55/130)
Nível Nível: 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em em Dom Nov 04, 2018 6:46 pm

Chain reaction, it's so electric
We are the new age.
Daniel havia chegado a pouco tempo de uma missão que havia ido com Sadie, do chalé de Éolo. Seus pensamentos estavam atordoados devido às recentes informações que havia obtido a respeito de um acampamento cherokee para semideuses. Afinal, o que ele pensava? Apenas os deuses gregos se mantinham tendo filhos? E, mesmo assim, jogariam no mundo a própria sorte? Aparentemente não mas, de qualquer forma, observar aquilo de perto, com seus próprios olhos, era algo que se devia pensar 30 vezes antes de cair na real, era algo totalmente bizarro. Tal como chegar no acampamento meio sangue novamente, totalmente alheio. O garoto caminhou na direção dos chalés após falar com Quíron e logo ergueu as sobrancelhas ao deparar-se com um garoto completamente nu andando entre os chalés.

— Mas que porr… — E logo percebeu de onde vinha toda a algazarra: chalé de Hermes, como sempre. Não sabia o que havia acontecido mas aparentemente a brincadeira havia sido pesada. Não tão pesada quanto a vez em que os garotos colocaram viagra na bebida das meninas enquanto elas estavam na fogueira, fazendo com que elas implorassem para transar com o primeiro que aparecesse. Mas digamos que foi igualmente estranho ver a jeba do garoto pendurada enquanto ia para o próprio chalé.

Daskov adentrou a construção estranhando a ausência de Cecília. Sua irmã não era de ficar perambulando pelo acampamento sozinha. Primeiro por poder matar qualquer um que se metesse em seu caminho e segundo por, bom, realmente fazer se tivesse a oportunidade. O garoto esperava com todas as forças que Cecília não encontrasse com o pobre Athos e acabasse cortando os órgãos dele em um de seus surtos. Se aproximou de sua cama e logo percebeu a presença de um bilhete escrito num post it amarelo. Ergueu a sobrancelha e pegou o papel em suas mãos, lendo no momento seguinte.

” Oi, cara de coveiro! É o seguinte, pra te dar as boas-vindas de volta, nós decidimos fazer um joguinho. Você vai encontrar sua linda foice na caverna do trasgo, na floresta do Acampamento. Não sabe como nem onde encontrar sua arma nesta noite enevoada e fria? Não se preocupe, achamos um carinha metido e que precisava de uma lição pra te fazer companhia. Só não vale começar a namorar e esquecer de recuperar o que deve, hein? Se amanhecer e você ignorar nossa brincadeirinha, então diga adeus. Nem mesmo seu papai vai conseguir usar magia pra ela aparecer nas suas coisas outra vez. Até mais, terra de cemitério!

Chalé 11 - como se a gente precisasse explicar quem seriam capazes de roubar um Chalé, né?”

Como assim a foice dele havia… Daniel amassou o bilhete e logo começou a procurar a foice pelo chalé. Não estava ao lado da cama, nem embaixo, nem atrás do armário ou dentro. Até mesmo no banheiro ele procurou e não encontrou. O garoto bufou e grunhiu. Aquelas pestes haviam tirado o dia para zoar o acampamento inteiro? Revirou os olhos e logo vestiu sua jaqueta e pegou as pistolas, colocando-as no coldre em sua cintura. Se eles enchessem muito o saco poderia muito bem dar uma de Cecília e estourar os miolos. Seria expulso do acampamento? Sim, mas recentemente descobrira a existência de outros acampamentos ao redor do mundo, poderia se mudar se fosse necessário.

O garoto caminhou até o chalé de Hermes estranhando que os semideuses já haviam voltado às suas atividades cotidianas. Só porque ele se empolgara em dar um show e fazer alguns campistas mijarem nas calças. Revirou os olhos e caminhou até o chalé 11. Subiu os três degraus observando bem ao redor, verificando se não haviam armadilhas a vista, afinal de contas, nunca se sabia o que poderia se encontrar naquele lugar. Respirou fundo para manter a calma e bateu na porta do chalé. Ninguém respondera. Grunhiu para si mesmo e bateu novamente mas ninguém respondeu. Suspirou mais uma vez e tentou abrir. A porta cedeu e abriu mas realmente não havia ninguém no chalé. Ele amassou o papel em suas mãos e virou-se com a ideia de ir para a casa grande, procurar Quíron. Afinal de contas, era um roubo e precisava denunciar.

Quando virou nos calcanhares deparou-se com um Athos confuso e chateado vindo naquela mesma direção. O outro não precisou falar nada para que Daniel entendesse o que havia acontecido. Certamente também recebera um bilhete e havia ido ali para reclamar e tirar satisfações a respeito do que havia acontecido mas ao encarar Daskov pareceu confuso e desajustado ali. Ele olhou em solidariedade para o outro e acenou com a cabeça em direção a casa grande, pouco tempo depois ambos já caminhavam naquela direção.

— Aprontaram contigo também, não é? — Daskov perguntou.

— Sim. — Comentou. — Eles não estavam, não é?

— Não. — Daniel respondeu, dando de ombros. — Achei estranho. Também não sei como eles conseguiram entrar no chalé.

— É, estava me perguntando o mesmo. — Respondeu por fim.

[...]

Após cinco minutos de caminhada os garotos chegaram a casa grande e um novo bilhete foi encontrado no corrimão de entrada. Daniel suspirou enquanto Athos pegava o bilhete para ler.

— Seus pertences estão com o trasgo, são lerdos? Quíron vai ficar de fora dessa, já está sabendo. Boa sorte, bundões! — Athos o encarou. — Sem assinatura.

— Acho que estavam com medo de Quíron pegar, vai saber. — Deu de ombros e acenou para a floresta.

Em pouco tempo os garotos já estavam caminhando na floresta. O mato e os galhos batiam constantemente no rosto e braços dos garotos, deixando-os levemente arranhados. Mas não estavam longe da caverna. Podiam ouvir os resmungos do trasgo e o seu fedor muito antes de conseguir ver o lugar. Mas, ao chegar perto, puderem perceber que era completamente feito de pedras escuras, sujas de musgo e cercada por ervas daninhas. Um grunhido adivinha de dentro da caverna acompanhado de um bafo demasiadamente quente com aroma de enxofre. Daniel respirou fundo e arrependeu-se do feito, tossindo logo em seguida. Athos foi na frente, a passos lentos e aos poucos Daskov o seguiu, também adentrando no lugar. Foi aí que uma criatura coberta de videiras surgiu, não dava para identificar ao certo mas parecia algo muito esquisito para ser um trasgo. Foi aí que um círculo azul acendeu-se ao redor deles, tal como a boca de um fogão.

— Olá, rapazes. Espero que tenham gostado do meu presente. Que isto seja um aviso aos semideuses do ocidente. Um aviso ao Olimpo. Se sobreviverem...— A voz era masculina mas não era um homem, tinha corpo ora humanóide ora canino, tal como um lobo e logo ganhou tamanho, revelando sua forma: um trol. Um fucking trol.

— Ok, fodeu. Não tenho nenhum irmão, vou ficar sem mortalha. — Athos falara.


ARMAS:
— LE FER: Um par de pistolas de prata idênticas, porém, uma feita de prata e outra de ferro estígio e completamente negra. Entalhadas em suas laterais se encontram linhas curvas e espirais, como uma espécie de desenho tribal, e o seu cabo é todo trabalhado em couro. Ambas possuem escritas na base, sendo a da prata "morte" e a da preta "vida". As armas não precisam de balas, uma vez que a energia do semideus é direcionada para ser atirada em forma de projétil, que de primeira, não é capaz de matar, mas causa sérios danos, e, após alguma prática, o semideus aprende a canalizar melhor a energia e transformá-la em um ataque mortal. [PRESENTE DE RECLAMAÇÃO]

— VESTE: Jaqueta completamente preta com um T bordado no lado esquerdo do peito, seus braços são de cor branca como a as clássicas jaquetas de futebol americano. Em suas costas uma caveira com uma rosa vermelha saindo de sua boca está estampado. Quando fechada completamente e estando à noite, a prole de Thanatos consegue ocultar sua presença em meio às sombras, ficando, portanto, invisível. [ PRESENTE DE RECLAMAÇÃO]

Make a wish change to reality
Nicolai A. Daskov Guardiões das Hespérides
avatar

Mensagens : 14

Data de inscrição : 21/09/2018


Ficha do Semideus
Vida Vida:
100/130  (100/130)
MP MP:
95/130  (95/130)
Nível Nível: 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em em Dom Nov 18, 2018 5:07 am

Heroes of Olympus



        - O LORD RISONHO MANDOU! MATAR! MATAAAARRRR! - Arrulhou o horroroso trol, partindo na direção dos rapazes com fúria selvagem. Ele girou um enorme tacape acima da cabeça, atingindo por acidente a pequena cúpula que prendera os heróis com a criatura. O material de pedra e terra estalou e soltou faíscas roxas, chamuscando. O monstro removeu a arma do campo de força, fazendo uma cara nada agradável. - AAAAI AAI! - Gritou, desequilibrando. A ferida na mão direita pareceu irritá-lo ainda mais, e ele mostrou os dentes para os rapazes, urrando e deixando voar quantidades nojentas de saliva. - Pequenos heróis MORRERRR!

Com golpes pouco produtivos e movimentos revoltados de um monstro que tivera seus domínios invadidos, a criatura engajara-se na luta corpo a corpo e dela não se desviaria até que que os seus adversários tivessem sido completamente trucidados. No alto da noite, ao fundo, podia-se ouvir a risada misteriosa do visitante de preto. Quem seria aquele homem com bonitos cabelos penteados para trás? E como podia transitar livremente no território do Acampamento Meio-Sangue? Questões para a Casa Grande durante um chá, quando conseguissem sair dali. Se conseguissem sair dali...


Observações. :
Dan e Athos, basicamente não tinha muito o que escrever. Só a pancadaria que continua. Mandem ver!

- Por favor, narrem seus ataques neste turno, e no próximo eu trarei os resultados para a última rodada de vocês, possivelmente;

- Fiquem à vontade para combinar seus movimentos e levar a luta ao patamar que quiserem. Só não narrem sucessos antes da narração;

- O trol possui 230/250HP, já que foi levemente ferido pelo campo de força para mostrar o que pode acontecer com vocês;

- Daniel não pode usar a foice, e Athos não pode usar seu grimório.

- Boa sorte, qualquer dúvida só me avisarem;



_________________

Nyx Deuses Primordiais
avatar
Mother Night

Mensagens : 30

Data de inscrição : 23/10/2018


Ficha do Semideus
Vida Vida:
100/100  (100/100)
MP MP:
100/100  (100/100)
Nível Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em em Dom Nov 18, 2018 11:29 am

Before I Leave This World


Ele não sabia se todos os trols eram burros ou se aquele, em específico, era bem mais retardado. Porém, não podia se negar que seu coração gelou quando o trol girou sua arma e caminhou na direção deles. Por um segundo, um mísero segundo, Athos imaginou sua morte: a arma atingindo seu pescoço, arrancando sua cabeça fora, sangue jorrando do pescoço e sua cabela rolando até os pés de Nicolai, o corpo sem cabeça se ajoelhando e indo ao chão e, o pior de tudo, o sorriso no rosto do monstro. Talvez ele estivesse exagerando, talvez ele tivesse uma imaginação muito fértil. Era difícil dizer. E seus medos só pioraram quando a arma do monstro ricocheteou na cúpula que fora posta na entrada da gruta, impedindo que os três saíssem. Estavam ferrados, completamente ferrados.

Ele olhou para Nicolai, o filho de Thanatos observava o trol, provavelmente tentando encontrar os pontos fracos do mesmo. Era uma criatura muito grande e a expressão de Daskov apenas confirmava que ele estava um pouco perdido. Mas ele tinha um plano. Cutucou o guardião e deu uma piscadela. De início o outro fez uma expressão azeda, como quem diz: isso não é hora para me dar uma cantada, cara!

Mas, no segundo seguinte, ele pareceu compreender que aquilo queria dizer "tenho um plano". Talvez o trol não fosse o único lerdo do local. O filho de Nyx suspirou profundamente e puxou a corrente do cinto. Fechou os olhos e segurou firmemente o metal, sorriu de leve e percebeu que a mesma já conseguia ficar mais escura do que já era. Sua intensão era misturar o bronze com as sombras de forma que, ao lançar, pareceria uma corrente de sombras e não de metal, que, por mais escuro que fosse, ainda poderia ser visto.

Ele mirou nas pernas do trol, sua ideia era enroscá-la ali e puxá-la com a ajuda do filho de Thanatos, para que pudessem ou derrubar ou desequilibrar o trol. Se Nicolai atacaria para distraí-lo no meio do processo, era algo que ele não sabia.


ARMAS:

— {Abism} / Corrente [Corrente feita de bronze sagrado e coberta por uma magia que deixa o metal escuro, quase como ferro estígio; mede cerca de 2,5 m e seu punho é feito de aço escuro. Ao envolver o pescoço de seu dono, esta transforma-se em um colar com um pingente em forma de gota de opala negro] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Nyx]

PODERES:


•×• Perícia com correntes [Nível 3]: As correntes são sua melhor arma, você sabe usá-las como ninguém e fazer movimentos incríveis e mortais com as correntes.

•×• Materialização de Sombras [Nível 4]: Meus filhos podem manipular e materializar qualquer tipo de sombra em qualquer coisa que meu filho queira.

Athos L. Wright Filhos de Nyx
avatar

Mensagens : 27

Data de inscrição : 20/09/2014


Ficha do Semideus
Vida Vida:
120/130  (120/130)
MP MP:
55/130  (55/130)
Nível Nível: 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em em Dom Nov 18, 2018 11:47 am

Chain reaction, it's so electric
We are the new age.
Nicolai engoliu em seco, o trol era imenso, horrível e meio burro. Mas a inteligência de nada importava já que ele estava com uma arma gigante e com sede de vingança. Já presenciara tipos como aquele e, com certeza, nunca acabava bem. Começou a observar o corpo do monstro, era bem robusto, forte, marcado por cicatrizes. Usava trapos e tinha um olhar inocente, porém, feroz. Tal como um bebê quando perde alguma coisa. Nesse momento ele sentiu um cutucão vindo de Athos, quando olhou o mesmo lhe deu uma piscadela. Que porra ele estava pensando? Queria simular um pornô gay para o monstro se distrair e bater uma? Se tinha algo que Nicolai não queria era ficar sujo de porra de trol, com certeza não. Risca isso da lista.

Mas o revirar de olhos da prole de Nyx o fez entender, ou pelo menos tentar entender, o que estava acontecendo. Ele tinha pensado em um plano. E, para que o plano desse certo, precisava da distração perfeita. Daskov deu um sorriso de canto e concentrou-se nas almas locais. Abaixo de si, no subsolo, ele sentiu algo se movimentando, crescendo e se aproximando. Estavam ouvindo o seu chamado. Ótimo. Para isso seu pai servia. Uniu as palmas de suas mãos e suspirou, duas almas de aspecto espectral e cor acinzentada surgiram. O trol parecia querer avançar mas ele foi mais rápido, puxou o zíper de sua jaqueta se ocultando por completo. Enquanto isso, as almas tomaram sua própria forma, uma correndo para um lado da gruta e a outra para o outro, no momento em que Athos lançou a corrente em direção as pernas do trol.

Nesse momento o garoto tirou suas armas gêmeas da cintura e atirou na parte mais fragilizada do monstro: sua mão. A ideia era ferir ainda mais a mão que estava segurando arma para que ele a derrubasse e os dois precisassem se preocupar apenas com os movimentos e o corpanzil. Esperava acertar.

ARMAS:
— LE FER: Um par de pistolas de prata idênticas, porém, uma feita de prata e outra de ferro estígio e completamente negra. Entalhadas em suas laterais se encontram linhas curvas e espirais, como uma espécie de desenho tribal, e o seu cabo é todo trabalhado em couro. Ambas possuem escritas na base, sendo a da prata "morte" e a da preta "vida". As armas não precisam de balas, uma vez que a energia do semideus é direcionada para ser atirada em forma de projétil, que de primeira, não é capaz de matar, mas causa sérios danos, e, após alguma prática, o semideus aprende a canalizar melhor a energia e transformá-la em um ataque mortal. [PRESENTE DE RECLAMAÇÃO]

— VESTE: Jaqueta completamente preta com um T bordado no lado esquerdo do peito, seus braços são de cor branca como a as clássicas jaquetas de futebol americano. Em suas costas uma caveira com uma rosa vermelha saindo de sua boca está estampado. Quando fechada completamente e estando à noite, a prole de Thanatos consegue ocultar sua presença em meio às sombras, ficando, portanto, invisível. [ PRESENTE DE RECLAMAÇÃO]

PODERES:

Nível 1 – Duplicação - Capacidade de criar almas, moldando-as com as suas características físicas. [Pode criar a quantidade que acha ser necessária, mas lembrando se exagerar perderá muita energia, chegando ao ponto de desmaiar] (Duas almas - 10 de Energia)

Make a wish change to reality
Nicolai A. Daskov Guardiões das Hespérides
avatar

Mensagens : 14

Data de inscrição : 21/09/2018


Ficha do Semideus
Vida Vida:
100/130  (100/130)
MP MP:
95/130  (95/130)
Nível Nível: 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MvP] Daniel e Athos VS Trol das Cavernas. publicado em

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum