Heroes of Olympus RPG

Suíte 05 - Aileen e Calvin

Ir em baixo

Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Ter Out 16, 2018 3:46 pm

RP
Yeah I want you, and nothing comes close, to the way that I need you


RP fechada entre Aileen Ni Chonaill e Calvin Sprouse, com conteúdo inapropriado para menores de 18 anos.
「R」
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 83

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Ter Out 16, 2018 4:35 pm

Only a Dream


Era início de 2014 quando de fato os dois se conheceram. Na praia do acampamento. Depois disso um misto de emoções foi surgindo dentro dois dois, e, dessas emoções, surgiu um sentimento. Um sentimento que já dura há quatro anos. Amor, eu diria. Daqueles verdadeiros. Calvin e Aileen nunca tiveram tempo para ser um casal normal, que saía para festas, que curtia sair com os amigos ou muito menos que saía junto. Os dois sempre foram muito focados em resolver todas as merdas que os deuses haviam separado para eles e isso acabara os afastando por muito tempo.

Aileen se unindo as feiticeiras e Calvin aos cavaleiros. Ela presa no acampamento em busca de suas origens e de algum feitiço para acabar com a maldição dada por Hipnos. Ele se martirizando e se culpando, partindo em expedições para encontrar uma suposta cura para a namorada. Mas o que nunca foi esquecido foi o sentimento que um nutria pelo outro. Aquele sim era inegável.

E em meio a tanta loucura, o jovem queria proporcionar algo diferente para sua amada. Parecia uma ideia louca e inesperada, mas, Aileen ainda era virgem e ambos temiam e ansiavam aquele momento. Ele não queria ir rápido demais e sabia que ela tinha medo de decepcioná-lo. Mas se queriam ser um casal normal, deveriam entregar-se um para o outro.

Calvin comprou uma garrafa de vinho branco e flores de mesma cor. Escolheu um quarto azul com detalhes em preto e branco, suas cores preferidas. Em um balde prateado ele colocou o vinho e logo encheu de gelo, pegando duas taças finas para colocar ao lado, as taças perfeitas para o vinho perfeito.

Arrumou as rosas brancas sobre a cama e estava tudo pronto. Caminhou até o espelho apenas para checar sua aparência: camisa branca e jaqueta preta, calça jeans e sapatos negros. Seu cabelo estava aparado assim como a barba. Esperava que estivesse bom o suficiente para Aileen.


Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 83

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Ter Out 16, 2018 10:01 pm

Aileen Daughter of Hefesto
A ruiva estava sentada em sua cama, não havia mais ninguém no chalé de Hefesto e por isso ele estava estranhamente silencioso. As camas todas arrumadas era indício que seus irmãos não passavam ali há dias. Nem mesmo ela já ficava tanto tempo lá, tinha suas obrigações na Ilha de Circe e essas não eram poucas. Mas com a volta do seu namorado, pediu para ficar algum tempo novamente no acampamento, haviam muitas coisas que eles precisavam fazer e resolver. Aquela noite era um pouco mais especial, o que deixava Aileen ansiosa e ao mesmo tempo com medo. Cuidadosamente escovava as longas madeixas vermelhas, que estavam lustrosas e perfumadas, caindo sobre seus ombros e um suave cheiro de flores exalava dos fios. Não tinha o costume de usar vestidos, mas escolheu um simples, com uma delicada estampa de flores e o fundo azul bem claro, não era curto como o de várias meninas do Acampamento, mas estava um pouco acima do joelho. Preferia os vestidos mais simples delicados, ainda que achasse que nenhum deles combinasse com ela.  

— Vai dar tudo certo sua boba! — Disse para si mesma observando seu reflexo no espelho. Precisava acreditar nisso, mas o nervosismo da situação lhe deixava inquieta. Revirou a gaveta e pegou uma luva quase da mesma cor do vestido e colocou na mão direita, deixando apenas o bracelete exposto. Ela sorriu para si mesma, satisfeita com o que via no espelho. Esperava que Calvin também gostasse, afinal tudo aquilo era para ele. O tempo havia passado mais rápido do que ela havia desejado, quatros nos pareciam ter passado em um piscar de olhos. Ainda conseguia se lembrar com exatidão da noite em que conheceu seu grande amor. Havia acabado de chegar no Acampamento, não tinha amigos e falava muito pouco com Ed. Mas quando se deparou com o filho de Hipnos ela soube que ele era diferente. Seu coração bateu mais rápido, suas mãos ficaram frias e se perdeu em seu olhar. Poderiam se passar mil anos e mesmo assim, ela seria capaz de se lembrar de cada detalhe daquela noite.

Mas haviam trilhado um longo e doloroso caminho até aquela noite. A maldição lançada pelas Moiras por culpa de Hipnos, as separações, os medos, as incertezas. Haviam se machucado tanto nesse percurso que Aileen já não era mais a mesma, contudo, seu amor nunca mudou em nada. E ela sabia que jamais mudaria. Os Deuses poderiam tentar separa-los quantas vezes fosse, ela sempre voltaria para o lado dele e não se importava de fazer qualquer coisa para isso. Nunca teve grande simpatia por Afrodite, pela história da Deusa com seu pai, mas pedia a ela todos os dias, que protegesse seu amor. Ela como Deusa do Amor deveria saber e sentir o quão forte e verdadeiro era seu amor por Calvin. E naquela noite, não hesitou em pedir auxílio a ela, tudo que ela queria era que fosse especial para eles. Colocou o anel que ele havia lhe dado de presente e o toque final havia sido dado, a ruiva se olhou no espelho mais uma vez e respirou fundo. Aquela seria a noite mais especial de sua vida, tinha certeza disso.

Quando chegou no lugar marcado hesitou bater na porta, tinha medo que não conseguisse ir até o fim ou que ela não fosse o que ele esperava. Era horrível a insegurança que tinha. Respirou fundo e se acalmou, não ia voltar atrás. Eles mereciam aquele momento, não havia nada e nem ninguém que pudesse atrapalhar. Deu três batidas na porta e esperou até que ele abrisse, sabia que ele já estava lá dentro esperando por ela. Aqueles segundos pareceram uma eternidade, mas quando a porta se abriu, um largo sorriso tomou seus lábios. Ele estava simplesmente lindo, como sempre foi, mas ela sentiu a mesma sensação quando o viu pela primeira vez. Bastou olhar para Calvin que todos seus medos e inseguranças deixaram de existir.  Havia apenas a certeza de que o único lugar do mundo que gostaria de estar era ali.

Entrou um pouco desconfiada no lugar, mas seus olhos notaram cada detalhe, as taças, o vinho no gelo e principalmente as rosas brancas sobre a cama. Ela o observou e sorriu, indo em direção as flores: — Adoro rosas brancas. — Disse com euforia, pegando uma nas mãos e sentindo seu perfume. Era estranho, mesmo há tanto tempo com ele, não sabia agir naquele momento, não sabia o que falar. Já haviam passados por tantos outros momentos complicados, como a última conversa que tiveram na praia. Ela sempre sabia o que fazer, como falar. Mas ali se sentia a mesma garota de dezessete anos, inocente, ingênua, boba. Seus olhos encaram os dele e lentamente caminhou até o rapaz e colocou uma das mãos nos ombros dele: — Obrigada por estar aqui comigo. Obrigada por estar comigo sempre. — Disse com carinho e em seguida deu-lhe um terno beijo no rosto. Ele podia sentir que naquela momento, ela estava se entregando de corpo e alma para ele.
☾ FG RAVEN ☽
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Ter Out 16, 2018 10:34 pm

Only a Dream


Sprouse olhava o relógio e caminhava de um lado para outro num misto de ansiedade e medo. Ansiedade para que ela chegasse logo e medo de que não viesse. Engoliu em seco e se olhou no espelho novamente, suspirando de forma profunda e passando as mãos suadas pelos cabelos. Foi quando ouviu a porta bater e fechou os olhos num sorriso, sabia que era ela. O toque da mão da garota contra a porta, a força contida das proles de Hefesto, com certeza seria sua amada. Ele caminhou a passos longos até a porta, suspirando por um momento antes de abri-la e deparar-se com a deusa que ela sempre foi.

Sua pele alva estava em contraste com o azul do vestido e com as rosas estampadas nele, Calvin sorriu ao deparar-se que ela estava linda. Deixou-a entrar e sorriu novamente ao vê-la pegar uma das rosas brancas. Claro que ele sabia que eram as preferidas dela, eram quatro anos juntos, nunca escolheria a errada. Ela caminhou em sua direção e levou as mãos aos seus ombros, encarando-o com um misto de sorriso e paixão, o mesmo olhar apaixonado de quatro anos atrás. Eles com certeza eram duas pessoas completamente distintas mas algo dentro deles nunca mudara: o amor que sentiam um pelo outro.

O jovem Sprouse levou o polegar ao queixo de sua amada e a puxou para um beijo, selando seus lábios e mordiscando-o de leve. Finalizou-o com selinhos e encarou seus olhos claros por um tempo antes de separar seus corpos e caminhar até a garrafa de vinho branco. Pegou-a em mãos e mostrou para Aileen.

— Espero que Edward me perdoe por fazê-la beber. — Riu e logo preencheu a taça com o conteúdo da garrafa, entregando-a para Aileen. Encheu uma para si mesmo e logo virou-se para ela para que pudessem dar um brinde. — Eu quero brindar ao nosso amor, ao tempo em que estivemos juntos, a distância, as brigas mas também a reconciliação. Acho que depois de quatro anos é definitivo o sentimento que descobrimos um pelo outro quatro anos atrás, é definitivo que você sempre foi e sempre será a mulher da minha vida e eu a amo por isso. — Ele se aproximou dela e segurou sua mão, ajoelhando-se em seguida. — Sei que já fiz esse pedido antes mas o faria todos os dias, de tantas formas distintas novamente, só para confirmar que você é a mulher que quero ter ao meu lado e olhar quando formos idosos. — Aileen Ni Chonaill, seja minha esposa. — Riu. — Quer casar comigo?


Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 83

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Qua Out 17, 2018 10:18 am

Aileen Daughter of Hefesto
Sentir o contato dos lábios mornos do outro fez um arrepio gostoso percorrer todo seu corpo e com toda certeza ele teria sentido em suas mãos. Não havia nada mais gostoso que os gosto dos lábios de Ca e seu maior desejo era poder tê-los quando quisesse. Era muito mais que desejar os beijos, precisava da presença, do cheiro, do abraço. Precisava dele ao seu lado. E naquela noite ele era todo dela, sem problemas, sem medos, sem maldições, sem Deuses para perturba-los. Fazia muito tempo que a felicidade não a completava daquela maneira, sentia transbordar e não havia sensação no mundo melhor do que aquela. Quando seus lábios se separaram, seu corpo todo protestou, mas mante os olhos fechados apenas para sentir os leves toques dos selinhos e depositados que arrancavam pequenos suspiros da prole de Hefesto. Era como ser uma adolescente apaixonada outra vez.

O acompanhou com os olhos enquanto pegava as garrafas e as taças, havia um sorriso singelo, mas muito sincero em seus lábios. Aproveitou rapidamente para observar os detalhes do quarto, as cores que mesclavam perfeitamente e todos tons favoritos dos dois. Ele havia pensando em cada detalhe para aquela noite, entretanto, isso não a deixava surpresa. Depois de tanto tempo juntos, conheciam as manias, os gostos, os defeitos e as qualidades de cada um. E ser romântico era uma das muitas qualidades que a prole de Hipnos tinha. Aileen suspirou ao notar o sorriso nos lábios do amado, há muito tempo não via daquela forma e isso enchia seu coração de esperança e felicidade. Lhe dava a certeza que no final de tudo, estariam juntos e aproveitando da felicidade que tanto mereciam. Lutariam por isso.

Tomou nas mãos a taça que ele entregou e riu com as palavras dele sobre o irmão: — Ed precisa entender que eu já cresci. — Ela balançou levemente a cabeça, fazendo os fios vermelhos de seu cabelo tremularem: — E acho que ele está fora do acampamento. O Chalé nove está muito organizado para ter um irmão meu lá. — Brincou enquanto esperava ele se servir. Com atenção escutou cada palavra dita por ele e seu coração batia mais forte em seu peito. Se perguntava como alguém podia ter tanto domínio sobre ela. Mas as palavras dele, tinham um significado muito maior do que qualquer poderia imaginar. Eles nunca foram um casal como os outros, nunca tiveram tempo para isso. As separações, as brigas, as reconciliações, tinham um significado muito maior quando se tratava do casal. Acima de tudo, eles lutavam contra os Deuses para que pudessem ficar juntos e mesmo com tantos problemas, maldições e pesadelos... Eles permaneciam unidos.

Contudo não esperava vê-lo de joelhos diante de si naquela noite, tão pouco esperava por aquele pedido. Calvin já havia a pedido em casamento anos atrás e ela aceitado, mas vê-lo reafirmar aquele compromisso, fez com que ela quase chorasse, mas tinha prometido a si mesma que não faria isso naquela noite. Carinhosamente levou a mão livre ao rosto do amado, contornado suas linhas e encarando seus profundos olhos: — Eu aceitaria todos os dias seu pedido. Claro que eu aceito meu amor. É tudo que eu mais quero. Ser sua mulher de todas as formas possíveis. — Ela riu e deslizou o polegar pelas bochechas dele e em seguida abaixou-se dando um selinho um pouco mais longo nos lábios dele. Quando ele se colocou de pé novamente a ruiva sorriu: — Eu já te dei meu coração Cal. Meu amor pertence a você e só a você. Amo você, por toda a eternidade. — Sussurrou com um sorriso nos lábios: — E vamos celebrar nosso amor hoje. — Concluiu a semideusa. Ela pegou a mão direita do semideus e colocou em sua cintura, depois fez o mesmo com a esquerda, em seguida uniu seus corpos e o beijou com amor e paixão. Por mais que o medo e insegurança existissem, a vontade de ser dele era maior.  
☾ FG RAVEN ☽
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Qua Out 17, 2018 1:22 pm

Only a Dream


O garoto encara aqueles olhos claros e esmeraldinos que sua amada possuía e logo um sorriso é desenhado em seus lábios. O toque das macias mãos da prole de Hefesto contra as suas fazia com que seu coração acelerasse, e, poder sentir o toque das curvas dela sobre o vestido também o deixava um pouco ansioso. Em quatro anos aquela era a primeira vez que estavam sozinhos em um quarto.

Calvin sentiu os lábios dela em contato com os seus, de forma macia e doce. Seria cereja ou morango? Sprouse nunca sabia identificar o real sabor do beijo da prole de Hefesto, apenas que era o único que queria ter pelo resto de sua vida. Podia sentir o seu coração vibrando no peito e o dela também, como se falassem um idioma próprio e estivessem conversando em harmonia.

O beijo se tornou mais intenso de modo que ele teve de interromper para poder buscar ar, encarando o rosto de sua amada levemente corado. Ambos sabiam o que aconteceria ali, o medo era palpável mas o desejo também era maior.

No momento seguinte, Sprouse tomou o lábio inferior da ruiva e o mordiscou de forma leve, suas mãos faziam leve pressão na cintura alheia de forma que conseguiu ouvir um leve suspirar vindo da outra. Soltou seu lábio e levou uma das mãos ao pescoço, tirando as madeixas dali e mordiscando o lóbulo de sua orelha descendo para o pescoço onde passou o nariz sentindo o perfume doce que ela possuía, perfume que o deixava louco. Suspirou ali de modo que sua respiração a fizesse sentir um arrepio, e, logo em seguida, depositou uma mordida no local, não forte o suficiente para marcar, apenas para fazê-la suspirar.

Ainda com a mão na cintura alheia ele puxou seu corpo para mais perto, sentindo seu corpo e suas curvas em contato com seu corpo, a troca de calor e as palpitadas quase audíveis.


Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 83

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Qui Out 18, 2018 10:34 pm

Aileen Daughter of Hefesto
Já havia o beijado várias e várias vezes em sua vida, mas nenhuma como aquela, nenhuma tão livre de suas amarras e problemas. Aileen sentiu-se leve como uma pluma que flutuava pelo ar, entregue ao grande amor da sua vida. Ainda havia uma pontinha de ansiedade, mas preferiu silencia-la e deleitar-se com o gosto dos lábios de Calvin. Suas mãos, primeiro passearam pelas linhas do rosto alheio, logo ganhando espaço, uma apoiou-se no ombro esquerdo do mais velho, enquanto a outra vagou por sua nuca, subindo e misturando-se com os fios de cabelo. Poderia jurar que havia um cheiro diferente no ar aquela noite, algo que lhe roubava os sentidos e a fazia esquecer de qualquer coisa. Seu coração batia acelerado, mas na mesma frequência que o dele, um só compasso, uma só nota. A última coisa que lembrou de fazer foi agradecer aos Deuses por aquele momento, pois ela sabia que estava um passo de perder a razão junto de Cal e entregar-se apenas a volúpia do momento.

Quando seus lábios se separaram, a ruiva sentiu todo seu corpo protestar, mas a paixão daquele beijo havia lhe roubado o ar completamente. Ao abrir seus olhos se deparou com os do amado e foi impossível segurar o sorriso, não conseguia compreender, mas o amava de uma maneira que jamais saberia explicar. A aproximação dos rostos, fez com que a prole de Hefesto fechasse os olhos novamente, apenas para que sentisse de forma mais intensa a mão alheia apertar seu corpo arrancando um suspiro profundo de seus lábios. Por onde as mãos do namorado deslizavam deixavam um rastro de calor e seu coração batia mais acelerado, aos poucos já não conseguia mais escutar sua razão que pedia para parar. Não! Não pararia. Mordiscou o próprio lábio à medida que sentia os dele deslizar por sua pele, a respiração morna lhe fez arfar e apertar os ombros de Cal com um pouco mais de força. E tomada por todas aquelas sensações e sentimentos ela soube que queria mais. Que precisava mais de Calvin.

Ele uniu os corpos ainda mais, rompendo qualquer distância, mas ainda havia algo que a incomodava e Aileen sabia exatamente o que era. Levou as mãos por dentro da jaqueta negra, a tirando do corpo do semideus e jogando-a no chão, havia um sorriso com uma pitada de malícia nos lábios dela: — Ainda tem algo me incomodando. — Sussurrou com os lábios colados aos dele. Havia algo muito diferente nela, algo nem mesmo a própria saberia dizer. Tinha tanta certeza que estava pronta para aquele momento, que se quer pensou o que ele poderia achar da sua atitude a seguir. O encarou e levou as mãos as laterais do rosto de Calvin, segurando levemente: — Essa vai ser a segunda melhor noite da minha vida. A primeira, foi a noite que eu lhe conheci. — Murmurou e roubou um selinho. Lentamente escorregou seus lábios pelo rosto de Cal até que chegassem ao seu pescoço, onde trilhou com beijos até que chegasse próximo da orelha: — Seremos um só essa noite. — Falou baixinho em um languido.

Suas mãos então buscaram os botões da camisa branca do namorado, desabotoando um a um, o encarando com olhos cheio de paixão. Tinha a plena certeza de que suas bochechas estavam rubras, mas não se importava. Não importava com mais nada. Com delicadeza despiu o tronco do mais velho, deixando o peitoral de músculos definidos exposto, o tom da pele dele, tudo na prole de Hipnos mexia com os sentidos da ruiva. A semideusa ficou em silêncio alguns minutos apenas o observando, até que o tocou e o calor da pele a fez arrepiar completamente, fazendo a ruiva suspirar. Explorou as linhas de seu abdômen, depois subiu lentamente até chegar no peitoral, onde suas mãos deslizaram conhecendo cada pedaço de sua pele. Era perceptível o desejo em seus olhos, brilhantes como o fogo que ardia em seu peito gritando por ele. Fechou os olhos e suspirou, era como se seu corpo já não quisesse mais esperar, como se existisse uma necessidade muito maior do que ela poderia controlar, tudo se resumia a aquele momento.

Em uma atitude inesperada All, o puxou pela mão ficando mais próximos da parede, havia um sorriso em seus lábios que era o misto de inocência e pura malícia, uma dualidade que ela estava aprendendo a lidar. Em um instante, o olhava com os olhos apaixonados que ele já estava habituado, no segundo seguinte seu olhar era apenas volúpia e desejo. A semideusa rompeu a distância que os separava, colando seus corpos, sentido o calor de Cal, que mais parecia uma febre que consumia seu corpo e o dele. Talvez aquele fosse o momento em que devesse surpreende-lo, afinal sabia o quanto ele havia hesitado sobre aquela ideia, ambos desejavam e temiam esse momento. Aileen levou a mãos as costas, alcançando o zíper do vestido, o abriu vagarosamente, enquanto observava o semblante do namorado, que parecia bem mais surpreso do que imaginava. Não desceu a peça de roupa, a deixou solta para que ele terminasse de lhe tirar o vestido. Respirou fundo, fazendo seu peito arfar, enquanto esperava pela reação de seu amado.  
☾ FG RAVEN ☽
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Sab Out 20, 2018 3:50 pm

Only a Dream


O beijo de Aileen por alguma razão estava diferente. Era como se, enfim, ela estivesse se entregando 100%, sem nenhuma barreira entre seu desejo e sua razão. Calvin,por sua vez, poderia dizer o mesmo. Apesar de temer ter a pequena de Hefesto em seus braços tanto por ser mais jovem quanto por ser virgem, estava quase perdendo o controle sob seu próprio corpo. O toque da outra sob sua pele, sob sua roupa e em contato com seu cabelo faziam com que ele sentisse um arrepio que fazia querer tê-la ainda mais para si. Calvin levou as mãos a cintura da outra puxando-a ainda mais para si, sentindo um volume se formar na região de seu baixo ventre, e, com a proximidade, querendo que ela sentisse.

Ao vê-la morder seu próprio lábio inferior o garoto sentiu mais um arrepio percorrer seu corpo, querendo que ela fosse sua cada vez mais. Surpreendendo-o, Aileen levou as mãos por dentro de sua jaqueta e pouco depois a jogou no chão, deixando-o apenas vestido com a camisa. Uniu seus lábios aos dele como se fosse roubar-lhe um beijo mas ao invés disso, sussurrou, fazendo-o roubar-lhe um selinho e sorrir de canto.

Aileen estava diferente, ele não sabia o que havia acontecido ao certo e em detalhes durante todo o tempo que passara fora, mas, de alguma forma, sabia que não era mais uma garota que estava ali em sua frente, e sim, uma mulher. Uma mulher que ele queria muito.

— Seremos um só essa noite. — Ela falou baixinho em sua orelha.

Aileen se distanciou um pouco e logo levou seus dedos a camisa de Calvin, de forma que brincassem com os botões da mesma, desabotoando-os de forma lenta e paciente, o encarando de forma maliciosa. A prole de Hipnos sorriu de forma maliciosa ao observá-la. Por fim ela retirou sua camisa, ele a ajudando no processo. Ela levou seus dedos ao seu peito, passando as mãos por todos os seus músculos e ele levou suas mãos as dela de forma que pudessem explorar as áreas nunca antes exploradas pela mesma.

Foi então que ela o puxou, deixando-o próximo a parede, o encarou com uma proximidade provocadora que fazia com que o garoto quisesse trazê-la para perto de si a cada instante mas se afastou, e, ainda observando-o, levou as mãos ao zíper de seu vestido, deslizando-o por ali de forma que ficasse aberto. Deixou os ombros desnudos mas encarou-o e ele sabia o que deveria fazer.

Aproximou-se dela e levou novamente as mãos a sua cintura, subindo-as de forma lenta por suas curvas até que deixou-as na altura de seus seios, apalpando-os de forma delicada. Levou as mãos um pouco mais acima onde encontrou a barra do tecido e puxou-o lentamente fazendo com que a pele branca de Aileen junto de sua lingerie branca logo ficassem a mostra. Ele abaixou-se junto com o tecido vendo a barriga dela e logo em seguida sua calcinha, também branca.

Aileen ergueu uma perna e depois outra, ficando livre do tecido por completo. A prole de Hipnos levou as mãos até suas panturrilhas, passando os dedos de forma leve e lenta por ali, beijou as coxas alheias dando leves mordidas, subindo aos poucos até chegar em sua calcinha onde depositou um único beijo e a observou de forma maliciosa.

Calvin levou as mãos a bunda da semideusa apalpando de forma leve e enchendo seu abdômen de leves mordidas até chegar no colo de seu seio e fazer o mesmo, beijando um por cima do sutiã. Da bunda as mãos subiram pelas costas só com a ponta dos dedos até encontrarem o feixe do sutiã, abrindo-o e deixando seus seios completamente a mostra, ficando mais excitado ainda ao tomar com sua boca um de seus mamilos rosados.


Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 83

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Ter Out 23, 2018 12:49 pm


I have died every day waiting for you. Darling don't be afraid. I have loved you for a thousand years.I'll love you for a thousand more.




M
uitas foram as vezes que havia sonhado com aquela noite, contudo aquele momento que viviam não pertencia ao onírico, mas somente a ela e seu namorado. O calor de sua pele, o cheiro, o toque, tudo que ele fazia a deixava mais cheia de paixão e desejo e levava a se perguntar por qual razão havia adiado tantas vezes aquela união? A ponta de sua língua passeou por seus lábios rosados enquanto o observava se aproximar, havia algo de diferente, havia algo de especial no olhar de Calvin. Sentia o desejo latente que crescia nele e ainda assim, ele buscava fazer aquilo da forma mais lenta possível, como se deleitasse com cada instante. O que de fato, vinha ser uma verdade incontestável. Ao mesmo tempo que se sentia afoita pelo que vinha a seguir, gostaria que o tempo passasse de forma bem lenta para que pudesse ter mais dele perto de si.

Quando a mão do semideus encontrou seu corpo, foi como se uma onda de eletricidade percorresse cada parte de si, fazendo seus pelos arrepiarem e deixando seus lábios secos pela ansiedade. Estava ansiosa, mas diferente de todas as outras vezes apenas queria que ele continuasse. E como se tivesse lido seus pensamentos, as mãos alheias subiram por seu corpo até encontrar seu destino.  Aileen arfou com o toque, mas ele seguiu a procura do tecido que ainda cobria sua pele, quando o encontrou fez com que o mesmo deslizasse pela pele da prole de Hefesto. Com cuidado ele a ajudou se desfazer da peça de roupa, ficando apenas com sua lingerie, o que a deixou com as bochechas fortemente vermelhas. Mas não havia espaço mais para a hesitação, daquele ponto em diante, nenhum dos dois queriam voltar a trás.

As mãos dele então subiram pela panturrilha, fazendo-a a sorrir, os beijos em suas coxas provocaram ainda mais os instintos da semideusa que levou as mãos aos cabelos dele acariciando. Novamente se pegou mordiscando os próprios lábios enquanto sua respiração aos poucos se tornava mais acelerada. Seria normal aquilo? Era como se o ar não coubesse no próprio peito e o coração cada vez ficava acelerado. Seus olhares se encontram após o singelo beijo sobre a roupa intima, arrancando um sorriso levemente malicioso da morena, como se pedisse para que ele continuasse o que estava fazendo. E era o que ela queria. A diferença de idade entre eles, fazia com que Calvin já tivesse passado por muitas outras coisas que ela não. Mas queria conhecer cada uma delas ao lado dele.

Impetuosas, as mãos do namorado passeavam por seu corpo, deixando um rastro de calor onde tocavam, seus lábios também, subindo por seu abdômen, arrancando suspiros descompassados de seus lábios rosados. Sentiu quando ele amparou suas costas e seus lábios mornos tocaram seu colo, roubando um suspiro longo, fazendo a cabeça da semideusa menear de um lado para o outro, balançando os longos cabelos castanhos. Sentiu quando ele abriu seu sutiã e por instinto suas mãos foram de encontro ao ombro dele apertando com um pouco de mais força. Era a primeira vez que ele a via daquela forma, tão íntima e tão deles. As maçãs do rosto como se estivesse na forja, mas o pensamento se dissipou quando ele tomou seus seios entre os lábios. Ela fechou os olhos e novamente entrelaçou os dedos aos fios de cabelo dele, apenas segurando com mais firmeza.

Seu corpo estremeceu completamente e se não fossem as mãos firmes de Calvin a segurando tinha plena certeza que teria ido ao chão: — Calvin. — Murmurou um pouco rouca e languida. O calor dos lábios úmidos dele em sua pele, levaram-na ao êxtase, um misto de sensações que ela não podia mais controlar, arrancando-lhe o último resquício de razão. Os lábios dele passeavam pela região, alternando de um seio para o outro, enquanto uma das mãos acariciava o outro, aquilo a enlouquecia fazendo sua respiração voltar a ficar cada vez mais ofegante e fazendo-a suspirar cada vez mais intensamente. Era nítida a mudança em seu corpo, sua pele estava febril, mais sensível em cada região, além de sentir o calor que provinha de sua região íntima. Escorregou as unhas pelas costas dele, depois deixou que os dedos deslizassem pelo cós da calça. Brincou com a peça de roupa até que seus dedos alcançasse o botão e depois o zíper que abriu ainda um pouco receosa. Mas tinha a plena certeza que ele queria tanto quanto ela que continuasse.

Sentia necessidade de conhecer o corpo do semideus como nunca antes, um pouco tímida puxou o roso dele para um beijo, mas uniu seus corpos completamente, sentindo sua pele contra a pele dele e todo o calor que tinham para compartilhar um com o outro. A prole de Hefesto escorregou os lábios pelo pescoço alheio, alternando entre mordidas e beijos. As mãos seguraram a peça de roupa com mais firmeza e logo começou a trilhar um caminho de beijos pelo peito dele e descendo pela barriga onde deu uma leve mordida no final. Não sabia se estava indo certo ou errado, rápido ou devagar, estava apenas fazendo o que achava certo e o que o seu desejo pedia.



Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em em Qua Out 24, 2018 7:47 am

Only a Dream

Haviam sido anos e mais anos aguardando aquele momento, tanta expectativa e tanto tempo imaginando como seria que o jovem semideus nem sequer cogitou imaginar a cena atual. Foi o sussurro de Aileen que pareceu despertá-lo de todo o seu transe e trazê-lo de volta para a vida real, de volta para o momento que estava presenciando ali, ao lado de sua amada. Calvin... Ela sussurrara ao sentir seus toques contra sua pele, deixando o semideus mais em êxtase ainda, fazendo-o morder seu próprio lábio inferior, acompanhado de um sorriso marginal.

Calvin sentiu os toques da semideusa contra o seu corpo, suas unhas arranhando suas costas, seus dedos entrelaçando-se nos fios de seu cabelo e principalmente sua boca, primeiro em contato com seu pescoço (o que o fez arrepiar-se por completo) e logo em seguida no peitoral e abdômen. Seu corpo permanecia sensível ao toque, sentindo com precisão todas as moléculas agitadas, querendo por mais daquilo. Ele suspirou e automaticamente levou seus dedos aos cabelos da morena, puxando-os de leve enquanto a sentia descer por seu corpo com beijos e mordidas.

Dando um passo para trás, ele apoiou suas costas na parede do quarto, podendo ter vista exclusiva de sua amada ajoelhada aos seus pés, em submissão. Sprouse nunca havia pensado em Aileen como uma submissa, pelo contrário, sempre a tratara como se fosse sua senhora, porém, naquele instante, ele sentiu que o jogo havia virado e outro sorriso marginal surgiu em seus lábios.

Aileen brincava com o cós de sua calça, desabotoando o botão e logo em seguida puxando o zíper, fazendo com que a cor negra de sua cueca box viesse a tona. Ele sabia muito bem que ela estava entrando em solo perigoso, e que, se começasse, talvez não conseguisse parar, muito menos queria que isso acontecesse. Engoliu em seco ficando um pouco nervoso mas logo fechou os olhos quando sentiu os dedos alheios tocando a região nunca antes explorada. Calvin deu um leve suspiro e logo levou a mão a própria cintura, segurando o cós de sua calça e ajudando a semideusa a retirá-la por completo.

Agora, permanecia apenas com aquela peça de roupa, onde sua amada, ainda de joelhos, podia ver o volume que crescia cada vez mais e se tornava mais aparente. Encostou-se na parede novamente e pegou a mão de Chonaill entre a sua, sentindo a pele febril de seu corpo. Pôs a mão da garota sob o tecido, fazendo-a sentir como o mesmo vibrava por baixo das fibras de algodão, sensação causada apenas por ela.


Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 83

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suíte 05 - Aileen e Calvin publicado em

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum