Heroes of Olympus RPG

Um encontro nas forjas

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Um encontro nas forjas publicado em em Sab Set 06, 2014 11:01 am

Relembrando a primeira mensagem :


Um encontro nas forjas
E então o dia seguinte havia finalmente chegado.

A gente poderia sair amanhã, certo?

A frase ecoava na cabeça de Cal, que, ainda estava deitado em sua cama com as roupas do baile de inverno. O garoto levantou-se passando as mãos por seus olhos para retirar o excesso de sono (impossível) e caminhou até o banheiro onde tomou um banho de água bem fria.

Vestiu-se de uma camisa acinzentada e calças escuras, novamente com seus chinelos e saiu dali em direção ao refeitório com Fantasma - seu lobo branco - o acompanhando de perto.


O local estava cheio de semideuses tão famintos quanto ele, mas, a pessoa que queria ver não estava ali. Onde ela estará? Perguntou para si mesmo enquanto pegava um sanduíche e caminhava em direção a mesa do chalé de Hefesto, onde Edward comia sozinho.

- Ed? - Perguntou. - Viu a All?

O garoto tinha cara de ressaca, Cal logo imaginou que ele havia bebido muito na noite passada olhou para o lobo com uma expressão de incerteza.

- Ela me disse que ia forjar algumas coisas... - Perguntou em meio a um bocejo.

Cal tocou no ombro dele, fazendo com que as horas de sono fossem recarregadas e ele ficasse mais acordado.

- Valeu, cara. - Disse e se dirigiu para fora do refeitório com seu sanduíche já no fim.

Os campistas - em sua maioria - estavam dirigindo-se para a quadra de Voley, arena e lago. Cal ia a passos firmes até as forjas.

A construção era bem bonita, como as casas de ferreiros dos filmes antigos, simples porém bem elegantes. A porta estava aberta e Cal adentrou o local.

Por dentro pôde ouvir barulho de batidas contra metal... Armas sendo forjadas. Encostou-se no balcão e tocou a campainha, torcendo para que ela não se irritasse por sua visita. Caso ela fizesse isso ele poderia inventar uma desculpa qualquer.
copyrights for blackpool
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 81

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Um encontro nas forjas publicado em em Qua Set 10, 2014 10:53 pm

Amor?


A ruiva sentou-se da melhor maneira possível para que Cal ficasse confortável, seus dedos percorreram o rosto do semideus em cada detalhe, cada linha foi cuidadosamente acariciada, seus dedos percorriam de forma lenta o rosto do garoto e seus olhos tentavam ao máximo memorizar cada linha, cada detalhe em sua mente, para quando estivesse sozinha em seu chalé poder fechar os olhos e lembra-se dele.  Já conseguia fechar os olhos e ver perfeitamente o sorriso dele, o que fez a semideusa rir. Abaixou-se sem avisar deixando os cabelos vermelhos caírem sobre o rosto de Cal, enquanto seus lábios roubavam mais um breve beijo, depois ergueu-se e fintou o céu noturno que começava a surgir.

— Acho uma ótima ideia mo. — disse a jovem de forma alegre. — Nossas estrelas... — repetiu a semideusa.

Perguntava-se naquele momento o que mais ela poderia chamar de nosso, fechou seus olhos e depois os abriu novamente olhando o céu, enquanto gentilmente acariciava o rosto da prole de Hipnos, sempre percorrendo todo o rosto dele de forma carinhosa. O cheiro do mar invadiu seus sentidos e uma brisa fria tocou seu corpo, balançando seus cabelos cor de fogo, a ruiva suspirou apaixonadamente e nenhuma palavra precisava ser dita naquele momento.  Procurou avidamente no céu por uma estrela cadente, tinha um desejo urgente para ser atendido. Como por obra do destino a estrela belamente cortou o céu, Aileen fechou seus olhos e mentalizou seu pedido ‘‘— Desejo que o nosso amor nunca morra e fique mais forte a cada dia. —’’ depois disso deu um sorriso bobo para si mesma.

— Você viu a  estrela cadente? — disse um pouco empolgada demais a semideusa.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Qua Set 10, 2014 11:08 pm


Um encontro nas forjas
O garoto sorriu para o céu no momento em que a estrela passou, nunca havia visto algo tão lindo como aquilo e estava feliz por All está com ele no momento. Pouco depois da estrela ter passado, a semideusa o fitou e perguntou se a havia visto.

—Sim, eu vi... —ele falou meu incerto. —Sabe, eu nunca tinha visto uma estrela dessas. Onde eu vivi, com os padres, não tinha a liberdade do acampamento, o que é meio estranho até e talvez seja por isso que sou diferente.

O garoto olhou para o céu novamente. No fundo sentia uma leve esperança de ver a estrela cadente passar novamente, mas não foi o que aconteceu. Ficou olhando para o céu em silêncio, buscando ligar aqueles pontos luminosos os reis do passado e achar as palavras para perguntar...

—O que se faz quando se vê uma estrela cadente? —O garoto a perguntou.

Era estranho fazer uma pergunta que todos sabiam a resposta, mas, ele realmente não sabia.
copyrights for blackpool
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 81

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Qua Set 10, 2014 11:42 pm

Amor?


Aileen manteve o mesmo sorriso diante da pergunta de Cal, naquele instante se perguntou o que haveria acontecido para ele não saber sobre estrelas cadentes, o que mais ele não conheceria. Sentiu-se empolgada com o mundo de descobertas que poderia ter ao lado dele, quanta coisa poderiam aprender juntos e talvez a mais bela delas, já estava acontecendo bem ali, ambos estavam descobrindo um sentimento novo que a cada instante ficava mais e mais forte. A ruiva jogou seus braços para trás e apoiou seu corpo, por alguns instantes ficou em silêncio elaborando uma forma de explicar a ele sobre as estrelas cadentes.


— Acho que vamos ver muitas estrelas cadentes por aqui. Quando vemos uma estrela cadente devemos fazer um pedido e esse será realizado. — a jovem olhou para o céu e continuou. — Eu desejei te amar para sempre e que você me ame para sempre.

Manteve seu olhar voltado para o céu tentando desesperadamente esconder a vergonha que sentiu após dizer seu desejo, sentia-se como uma criança naquele momento, mas mesmo assim, era bom. Ficou um tempo passando a mão pelo rosto de Cal, queria pergunta-lo sobre seu passado, não que isso fosse mudar algo entre eles, apenas curiosidade, como ele também deveria ter, porém achou melhor não perguntar no momento oportuno ele mesmo contaria a ela, apenas refletiu no que dizer a ele:


— Você é perfeito para mim Cal, você me completa e me faz feliz. Em tão pouco tempo foi capaz de me dar uma felicidade que a minha vida inteira eu nunca tive. — Aileen fintou os olhos de Cal e se perdeu neles novamente.— Eu também me acho diferente, mas foi graças a essa diferença que fez você olhar para mim... Agora eu agradeço por ser diferente.

A semideusa roubou mais selinho dos lábios de Cal e depois voltou a fintar o céu procurando Sirius e Antares para observar.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Qui Set 11, 2014 5:59 pm

Amor?


Estava distraída observando o céu tranquilamente, seus olhos procuravam Antares e Sirius, a noite chegava lentamente e aos poucos as estrelas salpicavam o céu, porém sua contemplação foi interrompida quando notou Cal um pouco diferente, tinha a sensação que algo o preocupava. Pensou em dizer algo, mas preferiu não dizer nada, seus lábios de forma carinhosa tocaram a testa do rapaz em um gesto muito mais acolhedor do que romântico. Queria que ele sentisse sua presença ali, seu apoio e tudo mais que ele precisasse e necessitasse. Seus olhos voltaram ao céu enquanto ele dizia suas breves palavras, pensava em cada uma delas e se deu conta que desejava passar todos os seus dias com ele, até o último de sua vida.

— Eu sei que o que nos aguarda aqui é incerto e talvez fazer planos seja uma tolice... Mas o meu maior desejo é estar ao seu lado. Nos momentos felizes e tristes, tanto faz, quando você precisar eu quero estar ali para segurar sua mão e estar ao seu lado. — a ruiva o olhou nos olhos. — Eu nunca havia me apaixonado antes... Para falar a verdade eu nunca dei muita atenção para essas coisas. Eu achava bobagens, tolices e que jamais eu seria capaz de gostar ou me apaixonar por um garoto. Eu sempre vi minha mãe sofrer por amor e desde então eu havia jurado a mim mesma que nunca amaria alguém... Até que  você apareceu e mudou tudo. E o meu único desejo agora é ficar com você para sempre, mesmo que tenha que fazer os maiores sacrifícios para isso.

A garota silenciou-se, sentiu que  havia falado muito, bem mais do que desejava, seus olhos foram em direção ao mar e observou as ondas quebrarem de forma suave e a espuma branca se formar  ali. Seus dedos deslizavam pelo rosto de Cal e depois alcançavam seu pescoço, apenas as pontas dos dedos da ruiva tocavam a pele do rapaz e temeu que aquilo o fizesse dormir, mas se isso acontecesse ficaria ali velando seu sono que deveria ser a coisa mais bonita de se ver. Estava tão distraída que foi surpreendida pela pergunta de Cal sobre o que lhe fazia falta. Por um tempo pensou e notou que tanta coisa lhe fazia falta, mas havia notado que já estava aprendendo a viver sem elas, porém algo lhe fazia grande falta e essa nada poderia suprir, a jovem suspirou um pouco entristecida e falou:

— Da minha mãe Cal... O que eu mais sinto falta é dela. Hora dessa eu já teria contando sobre nós para ela e estaríamos sentadas no sofá comendo pipoca. Somos mais que mãe e filha... Éramos tudo uma para outra e temo que agora ela esteja sozinha e triste. — disse a jovem com a voz um pouco embargada.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Dom Set 14, 2014 8:48 am


Um encontro nas forjas
O garoto levantou-se e fitou o chão. Nunca havia visto All com a voz pesada de tristeza como estava agora. Sentiu-se culpado por fazê-la sentir-se de tal forma e chegou a se amaldiçoar por dentro. Segundo encontro e uma coisa dessas já acontecia.

—Me perdoe… Eu não queria fazê-la sentir-se triste… —Ele a olhou com o olhar também pesado e acariciou sua face. —Não posso te prometer grandes coisas, sou só um filho de Hipnos, mas posso te fazer feliz e quem sabe fazer com que vocês se encontrem através de um sonho. —Ele sorriu fraco e lhe abraçou forte, queria protegê-la e a protegeria. —Sabe —Falou ainda abraçado com ela. —Tem muita coisa na minha vida em que me arrependo. Eu não sei nem quem é minha mãe, queria poder tê-la visto, talvez eu vá encontrá-la algum dia, mas, nem sei se ela está viva ou morta. —Ele parou por um momento articulando as palavras. —O que quero dizer é que só me tornei alguém descente depois de conhecê-la. Eu te devo isso, pequena. Te devo tudo.

Calvin desfez o abraço e a olhou no fundo dos seus olhos sorrindo, dessa vez com mais força.

—Eu nunca vou deixar nada te acontecer.

E, falando essas palavras, depositou um beijo nos lábios rosados e sua Aileen. A garota que ele amava verdadeiramente.
copyrights for blackpool
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 81

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Dom Set 14, 2014 11:10 pm

Os desejos


A garota pôde sentir seus olhos úmidos pelas lágrimas que teimavam em ali surgir, a saudade que sentia de sua mãe era algo que realmente a incomodava e talvez a única coisa capaz de fazer a forte Aileen demonstrar alguma sensibilidade. No entanto seus olhos fintaram a expressão preocupada do rapaz, aqueles olhos azuis que agora demostravam apreensão pelas palavras ditas. A mão acolhedora de Cal tocou seu rosto e de imediato seu coração aquietou-se em seu peito, a ruiva pendeu um pouco a cabeça para o lado para que pudesse sentir melhor o toque da mão dele em seu rosto. Com atenção escutava tudo que ele dizia e suas palavras eram exatamente tudo que All precisava escutar, os braços dele a envolviam e tudo que pôde fazer foi se aninhar ali, pois não havia lugar no mundo melhor do que aquele.  

Aquela nuvem de tristeza que pairou no rosto da ruiva logo se desfez ao vislumbrar o sorriso iluminado da prole de Hipnos e a ruiva soube naquele instante que com ele ao seu lado tudo seria mais fácil, nem mesmo a saudade de sua mãe seria mais tão dura. Sentiu quando os braços dele se desvencilharam de seu corpo relutou em fazer o mesmo, porém ele depositava um carinhoso beijo. Aileen como todas as vezes fechou os olhos, suas mãos carinhosamente repousaram no rosto de Cal, não tinha pressa em beija-lo, apenas o queria fazer e assim o beijo lento e apaixonado se arrastou por algum tempo, o suficiente para deixar os dois semideuses sem ar novamente. Para All era bem mais que isso, seu coração batia forte, podia sentir seu corpo arrepiar e até mesmo estremecer de leve, era o paraíso. A ruiva apenas descolou seus lábios e abriu os olhos, deixou sua testa junto a de Cal e falava baixinho para ele:

—Não precisa me pedir desculpas amor, é apenas saudade o que eu sinto. E com você ao meu lado... Tudo fica mais fácil. — a ruiva fez uma pausa e deu breve selinho nos lábios do semideus. — Eu não me preocupo com o seu passado, tudo que eu quero é viver o presente e o futuro com você Cal. Eu me atrevo a dizer que quero muito ter um futuro com você e sentar aqui várias e várias vezes nessa pedra aqui com você para fazer planos.

Respirou fundo depois do que tinha dito, mas era assim que ela se sentia e era isso que desejava, naquele instante ela era menina apaixonada nos braços do seu príncipe encantado e queria viver um conto de fadas com ele. Ela levou uma de suas mãos até as de Cal e entrelaçou seus dedos de forma delicada.

— Eu quero te fazer feliz Cal, eu quero cuidar de você e te proteger também. Quero sempre te olhar e ver esse sorriso em seus lábios, pois isso já é o suficiente para eu me sentir feliz. — a garota não resistiu em roubar mais um selinho. — Calvin eu te amo.



Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Seg Set 15, 2014 4:45 pm


Sim, amo você
O garoto a olhou profundamente nos verdes olhos – que o faziam se perder – apertou sua mão contra a sua e levantou-se, ajudando-a a fazer o mesmo. A lua cheia os olhava de perto e deixava a noite estrelada opacamente iluminada. Calvin levou sua mão a nuca de Aileen e sorriu, como uma criança órfã ao encontrar o pedaço de si que havia se perdido.

—Aileen Ní Chonaill, eu, Calvin Sprouse, prometo que até o fim da minha vida neste planeta, a amarei com a força da minha alma. Não importa o que aconteça, eu sempre estarei ao seu lado, meu amor. —Ele lhe roubou um selinho demorado e em seguida ajoelhou-se perante ela. —Diante das estrelas como testemunhas, eu lhe digo: fomos feitos um para o outro. Eu antes não era nada, até você chegar no baile.

Calvin ergueu seus olhos para Aileen que o olhava e então levantou-se ainda segurando suas mãos.

—Dance comigo, All. —Ele a conduziu para uma parte que não havia perigo de caírem no pequeno abismo. —Mesmo sem música, você pode escutar se fechar os olhos e sentir sua alma.

O garoto a segurou e em pouco tempo ambos começaram a dançar, ali mesmo sem música, sem plateia, apenas com a lua, as estrelas e Fantasma os olhando.

[Leia ouvindo Aqui.]

copyrights for blackpool
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 81

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Seg Set 15, 2014 6:52 pm

Te amo para sempre


De olhos fechados a ruiva se deixou levar pela melodia que somente ela e a prole de Hipnos poderiam ouvir. Não tinha palavras para expressar a sua felicidade depois das palavras e do gesto de Cal, sua cabeça repousou do ombro do garoto e deixou seu corpo bem próximo do dele, como se quisesse senti-lo o mais próximo de si o possível. Naquele instante entendeu que tinha tudo o que precisava para ser feliz e nada mais lhe faltava. Havia encontrado sua outra parte e assim como ele sabia que foram feitos um para o outro.  Seu corpo estava leve e Calvin podia conduzi-la naquela dança silenciosa sem dificuldade, enquanto isso ela notava o quão perfeito ele era, em tudo e não havia nada mais belo do que aqueles olhos azuis. Ainda nos braços de Cal a ruiva suspirou e falou:

— Eu te amo Cal...  Eu não consigo imaginar um segundo da minha vida sem você. Eu também tenho certeza que fomos feitos um para o outro e o destino reservou aquele exato momento para cruzar nossos caminhos. — a ruiva fez uma pausa e depois continuou. — Quando eu vim para o acampamento eu odiei muito, eu fiquei muito triste. Mas depois que você entrou na minha vida amor... Eu só posso agradecer por estar aqui.

Poderia se desvencilhar dos braços dele, poderia simplesmente parar, mas não o fez, podia ouvir a doce melodia que embalava os dois apaixonados. Sua mão repousava carinhosa no ombro do semideus e seus olhos estavam fechados. Nada mais importava naquele momento a não ser o que sentia por ele, a ruiva abriu os olhos e fintou o garoto, com um  sorriso bobo nos lábios, ele era perfeito de todas as formas, com um tom alegre e brincalhão a ruiva falou:

— Eu quero ficar com você para sempre...Até eu ficar bem velhinha e feia... Será que você vai me querer assim ainda? — a ruiva falava entre um sorriso apaixonado. — Eu quero que você seja o primeiro e o único homem da minha vida Cal.

Abaixou sua cabeça com vergonha do que havia acabado de falar, mas era engraçado como as palavras vinham quando estava com ele. Realmente ele havia mudado algo nela que nem mesmo a própria Aileen poderia saber, apenas sabia que amava o garoto que a tinha em seus braços e queria dormir e acordar todos os dias neles, queria ser feliz com Cal, queria pertencer a ele e somente ele teria seu coração para sempre.



Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Seg Set 15, 2014 7:04 pm


Sim, amo você
O coração de Calvin sempre disparava quando ela lhe falava palavras daquela forma, mas ali havia sido diferente. A forma como ela lhe falara o havia deixado forte e fraco ao mesmo tempo. Era como se suas pernas houvessem perdido a força e então ele percebeu que não poderia estar longe dela nunca mais. Ele a amava de todo o fundo do coração. Se queria ficar com ela até quando ela estivesse velhinha? Sem sombra de dúvidas.

—Amor, é impossível algo tão belo ser chamado de feio. —Ele sorriu carinhosamente para ela enquanto a beijou.

Ficou ali, simplesmente abraçado a ela e sentindo seu perfume de jasmim quando fitou a lua novamente e percebeu que já estava alta no céu. Um calafrio percorreu sua espinha por completo e a primeira coisa que pensou foi no irmão de Aileen. Ele não ia muito com a cara de Calvin e ainda mais se a levasse para casa tão tarde. O garoto não queria levá-la para casa e tampouco queria se despedir dela, mas, o irmão da prole de Hefesto o mataria se não o fizesse.

—Amor... Acho que está tarde, Ed vai me matar. —Tentou sorrir fraco para ela, mas realmente queria que aquela noite durasse para sempre. —Vem, podemos ir andando, levamos os cavalos pelas rédeas.

Sorriu e segurou a mão dela a conduzindo até onde os cavalos estavam amarrados.

copyrights for blackpool
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 81

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Sab Set 20, 2014 4:48 pm

A Despedida


Tudo quando estava ao lado de Cal parecia parar, o tempo, o vento, o movimento das estrelas, estava ali aninhada nos braços do rapaz, poderia passar a eternidade ali, sentia apenas o perfume dele e esqueceu-se do resto do mundo.  Apenas pensava no quanto ele era perfeito e tinha certeza que ele era o grande amor da sua vida.  Aconchegou-se no ombro de Cal um pouco mais e deixou suas mãos deslizarem pelas costas do garoto de forma lenta e carinhosa, quando ele começou a falar com aquela voz doce que fazia a ruiva suspirar. Depois que Cal falou teve a curiosidade de olhar para o céu e notou a lua alta. Edward deveria estar preocupado e muito bravo com ela. Seus olhos verdes encararam os azuis de Calvin e deu um sorriso carinhoso acompanhado de um breve beijo.

— Tudo bem amor. Realmente esta tarde e Ed deve estar preocupado. Não quero que ele fique bravo com você. — A garota sorriu de forma doce. — Vamos caminhado mesmo vou adorar a caminhada de volta.

De mãos dadas seguiu com o semideus, era impossível esconder o sorriso que trazia no rosto, chegaram até onde cavalos estavam e pelas rédeas os guiavam enquanto caminhavam. Aileen sentiu-se um pouco boba, parecia falar o tempo todo, mas sua vontade maior com certeza era gritar para o acampamento inteiro ouvir que ela amava Cal e era a garota mais feliz do universo. As vezes olhava para o nada e sorria era algo que vinha do fundo de sua alma e era tão bom sentir-se assim, na realidade desejava que durasse para sempre. Enquanto caminhava sua mente foi tomada por pensamentos e em nenhuma deles havia se imaginado tão feliz, jamais pensou entregar seu coração daquela forma, suspirou como uma boba apaixonada e não se importava de parecer uma, pois era a mais pura verdade.

Depois de algum tempo de caminhada chegaram aos estábulos, onde colocaram os animais em seus lugares e guardaram tudo o que haviam usado, antes de ir Aileen não resistiu em fazer um pequeno carinho na sua companheira daquele dia. Aguardou Cal e quando o mesmo terminou o enlaçou em um abraço caloroso e deu-lhe um beijo carinhoso.

— Posso contar com sua companhia até o meu chalé? — olhou para o lobo e riu —  E com a sua também fantasma?

A garota continuava abraçada com o semideus esperando sua resposta, com um sorriso largo nos lábios.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
Aileen Ní Chonaill Feiticeiros de Circe
avatar

Mensagens : 105

Data de inscrição : 24/08/2014

Localização : Forjas


Ficha do Semideus
Vida Vida:
370/370  (370/370)
MP MP:
300/370  (300/370)
Nível Nível: 37

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em em Sab Set 20, 2014 5:00 pm


Sim, amo você
Como poderia negar a companhia dela principalmente levando-a até seu chalé?
Assentiu com lentamente e segurou a mão dela entre a suas enquanto caminhavam pelo Acampamento com vários olhares sobre si e a luz das estrelas a iluminar seu caminho.

Como da última vez, o maldito chalé parecia caminhar até eles fazendo com que o caminho se tornasse pequeno e rápido e dessa forma não demorou tanto assim para que Cal se visse novamente na mesma cena do dia anterior: despedindo-se dela.

—Espero vir te deixar muitas e muitas vezes aqui, na porta de seu chalé. —sorriu e depositou um beijo demorados nos lábios da garota. —Até amanhã, Ai Ni.

Calvin lhe deu mais selinhos e deu as costas ao chalé de Hefesto – quando ela entrou – indo em direção ao seu próprio chalé. Mal sabia ele que o amanhã não chegaria tão cedo como esperava e que demoraria a ver aquelas estrelas novamente.

[Turn it off]
copyrights for blackpool
Calvin Sprouse Filhos de Hipnos
avatar

Mensagens : 81

Data de inscrição : 03/09/2014

Idade : 21

Localização : refeitório q


Ficha do Semideus
Vida Vida:
135/160  (135/160)
MP MP:
120/160  (120/160)
Nível Nível: 6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um encontro nas forjas publicado em

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum